0
Românticos Anônimos é uma comédia romântica de humor inocente, que usa a timidez como tema central e a arte de preparo do chocolate como universo. Essa é a mistura do filme que tem aquela leveza típica que os franceses são mestres em levar para o cinema, presente em diversas obras desde O Fabuloso Destino de Amélie Poulain até Minhas Tardes com Margueritte. A timidez é um traço muito forte nos personagens centrais, e é retratada como um problema real, que vai além da timidez comum que todos nós sentimos em alguns momentos da vida.

Um casal de tímidos em Românticos Anônimos


Angélique (Isabelle Carré, de O Refúgio) é uma chocolateira extremamente talentosa, que poderia ter um bom emprego e ser famosa em sua profissão, mas enfrenta dificuldades em todos os âmbitos de sua vida por ser extremamente tímida. Por isso busca ajuda frequentando um grupo de Emotivos Anônimos. Um belo dia, Angélique vai a uma entrevista de emprego em uma das fábricas de chocolate mais tradicionais da cidade, e lá conhece o dono do negócio e seu futuro chefe, Jean-René Van Den Hugde (Benoît Poelvoorde, de Mamute). O homem parece excêntrico e a contrata sem muitas explicações, mas logo de cara uma química parece surgir entre os dois. 

O grande problema, é que além da timidez de Angélique, Jean-René também é um homem extremamente tímido, e tem um medo enorme de demonstrar seus sentimentos para as mulheres. Assim que contrata Angélique, Jean-René passa a falar sem parar da garota a seu terapeuta, que o ajuda com o problema da timidez. Assim o relacionamento que parece impossível começa a se desenvolver, e um outro problema grave, a falência iminente da fábrica, é na verdade o empurrão para que os dois apaixonados sejam obrigados a se aproximar, vivendo uma série de situações cômicas.

Experiência pessoal do diretor Jean-Pierre Améris


O diretor Jean-Pierre Améris (de Más Companhias) já frequentou grupos de ajuda para emotivos e usou sua experiência pessoal com a timidez crônica como fonte de inspiração para o filme. Isso sem dúvida contribuiu para o realismo das situações vividas pelos personagens, que são mostradas sempre de um ponto de vista bem humorado. A trilha sonora escolhida para o filme também é muito boa, e as músicas são usadas pelo diretor como um elemento importante. Algumas cenas de Angélique são montadas com o formato de musical, e Jean-René faz uma belíssima interpretação em francês da canção russa Ochi Chernye. Românticos Anônimos possui um enredo bem simples e inocente, mas problematiza um tema importante, além de ter um estilo diferente das já pasteurizadas e padronizadas comédias românticas.

Por: Lucas Siqueira Cesar

Nota: 7

 


Ficha Técnica

Românticos Anônimos (Les Emotifs Anonymes) – 80 min 
França, Bélgica – 2010 
Direção: Jean-Pierre Améris 
Roteiro: Jean-Pierre Améris, Philippe Blasband 
Elenco: Benoit Poelvoorde, Isabelle Carré, Lorella Cravotta, Lise Lamétrie 

Estreia: 23 de dezembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top