1

O ator Jason Statham (de Assassino a Preço Fixo) é uma espécie de Sylvester Stallone misturado com Van Damme. Astro do gênero ação (pura e irrestrita, ‘filme de porrada’), o ator cumpre o que promete, e não é culpado pelo fraco Os Especialistas. O longa do diretor Gary Mckendry, cujos bons momentos estão ‘soltos’ por causa de problemas de ritmo narrativo, apresenta cenas de ação sem brilho, orquestradas de forma simplória e burocrática. Algo grave, em se tratando de uma obra do gênero.

O filme, inspirado em fatos reais, traz a história do ex-agente britânico Danny (Statham), especialista em missões perigosas, que decide se aposentar após ficar traumatizado por matar um homem na frente do filho. Porém, seu mentor – e melhor amigo – Hunter (Robert De Niro, de Sem Limites) é capturado por líderes políticos do Omã, e para tê-lo livre, ele terá que enfrentar uma organização secreta inglesa, que tem como membro o perigoso Spike (Clive Owen de Confiar).

Com pequenos toques de thrilher de espionagem, a trama não esconde sua aura pretensiosa. As tomadas aéreas em Londres e Paris atentam para algo maior do que Os Especialistas, de fato, é. A trama é mal explorada, pois o roteiro tenta criar uma história complexa e intrincada no meio do espetáculo de socos, pontapés e tiros, mas o tiro sai pela culatra, pois o imbróglio é mal resolvido. E aí entra o clichê: O “jogo de gato” norteia os âmbitos da narrativa: Danny persegue Spike, e Spike foge. No meio do caminho, ledos coadjuvantes “sem rosto” têm que sofrer as consequências...

Boas sequências de ação geralmente arrancam sorrisos, e gritos vibrantes dos espectadores. O filme pode ser bom, mesmo com roteiro frágil e personagens capengas. Na obra de Mckendry, porém, as tais cenas não saem da mesmice. A maioria dos embates físicos e cenas de tiroteio ambientadas em locais escuros e em certos planos demasiadamente próximos, nos impedem de vivenciar uma experiência diegética com o longa. Falho em momentos thrilher e apático como ação, Os Especialistas tem lampejos criativos quando De Niro está em cena. Apesar da pouca participação, é sempre bom ‘acompanhar a voz da experiência’, como descreve o personagem de Hunter. Mas momentos soltos não resolvem e não irão impedir que o filme caia no fatídico esquecimento.


Os Especialistas (Killer Elite) - 116 min 
EUA, Austrália - 2011
DireçãoGary Mckendry 
Roteiro: Matt Sherring 
Elenco: Jason Statham, Robert De Niro, Clive Owen, Dominic Purcell 

Estreia: 02 de dezembro


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Não assisti o filme ainda, mas concordo com vc. ação sem uma trama envolvente por traz sempre terminam em péssimos filmes, o legal deve ser ver de niro atuando, sempre bom ver grandes atores em ação.

    ResponderExcluir

 
Top