7

Imagens impressionantes de um desfile de helicópteros bélicos, ao som de uma divertida música francesa. Assim começa Forças Especiais, filme de estreia do diretor Stéphane Rybojad, no qual um grupo de elite do exército francês recebe uma missão cirúrgica: resgatar uma repórter sequestrada por um líder talibã. Apesar de estar mais ligado ao período em que os EUA ocuparam o Afeganistão em guerra contra o Talibã, é mais um filme que explora a realidade do mundo árabe em um momento no qual diversas transformações ocorrem nos países islâmicos. O elo do filme com as notícias atuais da chamada primavera árabe é feito principalmente ao mostrar as atrocidades cometidas por um grupo extremista que baseava suas ações na charia, o conjunto de leis islâmicas que provavelmente irá vigorar em países como o Egito.

A história começa mostrando o lado pessoal da vida dos soldados, enquanto, no Afeganistão, a repórter francesa Elsa (Diane Kruger, de Desconhecido) é sequestrada por se aproximar e receber relatos graves de uma das esposas do líder talibã local. Ao ser sequestrada, Elsa é levada para uma pequena vila em regiões tribais do Paquistão, país vizinho do primeiro, e seu raptor pretende matá-la para limpar sua honra e manter o respeito perante outros líderes talibãs. Então, sem perspectivas de negociação, o alto escalão do governo francês interrompe o momento em família do militar Kovax (Djimon Hounsou), para que este lidere uma operação de resgate.

Em poucos minutos de filme, Kovax e seu amigo Lucas (Denis Menochet, da abertura de Bastardos Inglórios) vão para o Paquistão, uma equipe é formada de improviso, e o resgate de Elsa é realizado com sucesso após uma incrível demonstração de poder e tecnologia do exército. Mas diferentemente da chegada triunfal, durante a saída do local, muitas coisas dão errado e eles perdem sua carona para casa, assim como todos os seus rádios comunicadores com a central de controle da operação. Com a repórter resgatada, o drama agora é levá-la de volta para casa, sem a ajuda de helicópteros, no meio de um deserto montanhoso de proporções gigantescas, e com um exército inteiro de talibãs no encalço.

O filme exalta bastante uma figura heroica e incorruptível do soldado ocidental, e traz na história situações obviamente criadas para gerar a comoção da plateia e posicioná-la sempre do lado dos salvadores. Não há um realismo profundo no lado humano dos personagens. Apesar de discordâncias no modus operandi da retirada, os mocinhos do filme, os seis soldados da equipe, são completamente bonzinhos, sem exceção, e sem espaço para dualidades. O único a demonstrar momentos de hesitação e dúvida é o vilão Zaief (Raz Degan), o cruel líder talibã.

Mas deixando o heroísmo utópico de lado, Forças Especiais tem ótimas cenas de ação, e uma fotografia totalmente espetacular - característica recorrente em filmes que mostram o Afeganistão, sem dúvida um dos lugares mais bonitos da Terra. Destaque para a cena de um avião de carga pousando nas areias do deserto, as cenas de tiroteio, e a já citada cena de abertura. No quesito visual, com certeza deixa para trás muitas superproduções de guerra norte-americanas.

Por: Lucas Siqueira Cesar 


Forças Especiais (Forces Spéciales) - 107 min
França - 2011
Direção: Stéphane Rybojad 
Roteiro: Michael Cooper, Stéphane Rybojad 
Elenco: Diane Kruger, Djimon Hounsou, Benoît Magimel, Denis Menochet, Raphaël Personnaz, Alain Figlarz, Alain Alivon, Mehdi Nebbou, Raz Degan, Tchéky Karyo 

Estreia: 9 de Dezembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Discordo de sua crítica quando afirma que o filme tenta passar a imagem de que os soldados são bonzinhos e sem defeito.Se esqueceu de um trecho na fuga em que um deles questiona o porquê deles estarem ali por causa da ´´jornalista idiota``,e ocorre uma discussão?

    ResponderExcluir
  2. E vc esqueceu que o cara estava em choque e pediu desculpas por dizer isso?

    Uma missão onde todos correm risco de morte e vc julga todo o carater dos 6 soldados por uma unica frase.

    Anônimo de merda.

    ResponderExcluir
  3. gostaria de saber o nome da música do começo do filme "Imagens impressionantes de um desfile de helicópteros bélicos, ao som de uma divertida música francesa."

    ResponderExcluir
  4. Tambem gostaria de saber o nome da musica no inicicio do filme. Se alguem souber, me mandem.

    ResponderExcluir
  5. Música: "E=MC2" - Big Audio Dynamite

    ResponderExcluir
  6. eu gostei do filme so que o elias nao podia morrer

    ResponderExcluir
  7. Um babaca do omelete deu uma estrela pra esse filme.O cara ta de brincadeira né?! É aquele blá blá blá q me irrita nesses criticos. Sai pra lá meu! Gostamos de ação,tiros, cenários legais! Esse filme é muito bom!

    ResponderExcluir

 
Top