0
#PRA SEMPRE FENOMENO acompanha os dias que antecederam o último jogo pela seleção brasileira do jogador de futebol Ronaldo Nazário, que aconteceu entre Brasil e Romênia, no dia 7 de junho no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. De forma bem “enxuta” (o documentário tem 45 minutos de duração) podemos acompanhar o dia a dia do atleta, que após uma carreira de sucesso (o maior artilheiro em Copas do Mundo) entrou para o meio empresarial com uma agência de publicidade voltada ao marketing esportivo e gerenciamento da imagem de atletas, como Anderson Silva, Falcão, Neymar e Lucas.

Do ponto de vista cinematográfico, o filme não traz nenhuma novidade, mas tem o mérito de não cair no melodrama (algo que muitos cineastas fariam em busca do “público médio”). O documentário traz na direção de fotografia um dos maiores talentos da nova geração: Lula Carvalho. Isso, de certa forma, torna-se um desperdício, pois além de documentários limitarem o trabalho dos diretores de fotografia, fazer uma obra com uma personalidade como Ronaldo limita ainda mais o trabalho, devido ao assédio que o jogador recebe em todos os momentos de sua vida. Isso impossibilita criar uma iluminação mais rebuscada e limita a mobilidade do diretor de fotografia, enquanto cinegrafista.

Na coletiva de imprensa, o diretor Felipe Briso comentou a liberdade que teve ao acompanhar a vida do ídolo, tendo acesso a áreas que nem a imprensa tem conhecimento. Também comentou a dificuldade em momentos nos quais o atleta combinava alguma filmagem com a equipe e de repente “desaparecia”. Frisou bastante sua intenção de não deixar o filme cair no melodrama. É possível perceber a missão quase impossível de deixar o jogador à vontade, uma vez que este tem o tempo todo holofotes voltados para si. Aonde vai tem gente em volta pedindo fotos, autógrafos, filmando e fotografando tudo.

Acredito que nem mesmo o experiente documentarista Eduardo Coutinho (famoso por deixar seus entrevistados à vontade) conseguiria obter muita espontaneidade do jogador. #PRASEMPREFENOMENO peca ao apresentar diversas pessoas do convívio do atleta, como o empresário e sócio Marcos Buaiz, sem dar nomes nem funções que exercem na carreira ou vida do atleta. Na coletiva, Ronaldo demonstrou todo seu carisma e experiência em lidar com a imprensa, provocando e fazendo piadas todo o tempo. Ao ser questionado se gostaria de ter feito outros filmes, Ronaldo comentou que sua batalha para se recuperar de sua lesão mais grave teria dado grandes imagens. O filme deve agradar basicamente aos fãs do atleta (principalmente corinthianos), pois mais parece ter sido feito como publicidade da imagem do próprio Ronaldo, algo em que ele se especializou e profissionalizou. 

Por: Beto Besant 


#PRASEMPREFENOMENO – 45 min
Brasil – 2011
Direção: Felipe Briso 

Lançamento em DVD e BD: 20 de dezembro 

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

 
Top