1
1. O Mágico: “Sem arrojos visuais de produções dos grandes estúdios de animação, como Pixar ou DreamWorks, O Mágico é uma bela animação sobre solidariedade e compaixão, além de investir em uma história sobre pessoas reais, num mundo sombrio e impessoal”. 

2. Rango: “Hoje temos animações que agradam muito mais aos adultos do que às crianças. Esse é o caso de Rango, uma animação divertida e engraçada, mas madura, com personagens sérios”. 

3. Gato de Botas: “Em seu filme solo, o Gato de Botas vive uma trama repleta de aventura, traição, duelos de dança e espada, além de formar uma dupla impagável com Kitty Pata-Mansa. A maior semelhança narrativa com Shrek, e talvez a única, são as referências a contos de fada”.

4. As Aventuras de Sammy: “Além de atrair pelo conteúdo dramático, o elemento 3D proporciona um mergulho encantador pelos mares da tecnologia, com maravilhosas paisagens, criaturas e sensações, além de empolgantes cenas de ação, que ressaltam a beleza e a diversidade das formas e cores presentes nos oceanos”. 

5. Os Smurfs: “As encantadoras criaturinhas azuis beiram a perfeição e parecem feitas de carne e osso. Parte essencial no processo de criação, a dublagem é competente e fator essencial para o sucesso de Os Smurfs. 

6. Happy Feet 2: “Cinco anos depois de ganhar o mundo, Happy Feet volta às telonas com uma nova aventura para toda a família e tem o peso de manter o nível de qualidade de seu antecessor, que conquistou o Oscar de Animação em 2007”. 

7. Operação Presente: “Dotado de humor singelo, e mais focado na apresentação de exemplos altruístas, o filme traça um interessante ‘olhar’ sobre o Natal na geração Google. 

8. Kung Fu Panda 2: “Só através da paz interior Po conseguirá a concentração para vencer seus adversários e lutar o kung fu mais show de bola que a China já viu. Desta vez o inimigo é o pavão Shen, que tem um desejo de vingança ainda maior do que o vilão anterior”. 

9. Gnomeu e Julieta: “O filme é honesto e cumpre o que pretende. Tem bons personagens, em uma historinha simples pontuada por belas canções”. 

10. Deu a Louca na Chapeuzinho 2: “A nova aventura recorre frequentemente a soluções desgastadas (e são muitas); mas não por falta de criatividade, e sim para fazer piada. A motivação dos personagens e o desenvolvimento da trama foram construídos como uma grande autoparódia e levados com muito bom humor”.

11. Animais Unidos Jamais SerãoVencidos: “Com uma animação belíssima, o filme reproduz fielmente várias paisagens, como as da savana africana e do Ártico”. 

Obs.: escolhemos entre os filmes que estrearam comercialmente no Brasil em 2011, independentemente do ano de produção; todos os títulos dos filmes são clicáveis, para você conferir as respectivas críticas.

Por: Mattheus Rocha, Daisy Soares, Alessandra Caires, Stefano Aguiar e Will Pereira



Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. aff ,faltou o rio que é otimo mais nao tenho certeza se é de 2011

    ResponderExcluir

 
Top