Publicidade

Sétimo

Crítica - Operação Presente 3D

25 de novembro de 2011


A animação Operação Presente é a aposta da Sony Pictures Animation para levar famílias em peso aos cinemas no período natalino. E o filme tem tudo para atingir seus objetivos, pois funciona tanto para crianças quanto para adultos; ele consegue ser leve e simples de ser compreendido pelos pequenos, ao passo que não se torna enfadonho para os pais. Bom sinal. E vamos à história.

Tudo começa quando uma simpática garotinha envia uma carta ao Papai Noel, pedindo uma bicicleta. Esperta e ‘antenada’, a pequena chega a afirmar que procurou a casa do bom velhinho no Google Earth, mas não a encontrou. Pouco depois, descobrimos que há uma mega (eu diria intergaláctica) operação – que envolve elfos espertinhos que descem por vários cabos de uma nave gigantesca –, para que os presentes sejam entregues à (quase) todas as crianças do mundo.

O jovem Arthur (dublado por James McAvoy, de Gnomeu e Julieta) é o filho mais novo do Papai Noel. Extremamente inocente e ingênuo, ele se comove com o fato de uma criança não ter recebido o presente de Natal. Na companhia do avô, e de um elfo, parte em uma jornada rumo à casa da garotinha, para fazer a entrega.

Dotado de humor singelo, e mais focado na apresentação de exemplos altruístas (claro, é Natal)  – os toques sarcásticos são praticamente nulos –, o filme, que é coproduzido pelo estúdio britânico Ardman (responsável pelo sucesso A Fuga das Galinhas), traça um interessante ‘olhar’ sobre o Natal na geração Google. A intenção do roteiro é mostrar os componentes pragmáticos e lógicos que sustentam a aura mágica da madrugada do dia 25 de dezembro. Afinal, o velhinho entrega brinquedos para crianças dos cinco continentes; logo, é preciso estabelecer uma logística monstruosa para que os objetivos sejam cumpridos.

Os aspectos visuais do longa são dignos de elogios. Vale citar, como exemplo, as tomadas aéreas que flagram os elfos escorregando por cabos de aço da nave às casas; elas são belíssimas graças ao detalhamento gráfico de personagens e objetos, e ao contraponto da iluminação das casas, da nave e da rua, com a escuridão noturna. O encadeamento narrativo também é estabelecido de forma correta. Roteiro bom é sinônimo de filme ‘redondo’, sem desníveis.

Na era do Google Earth, as crianças não olham para o Papai Noel com o romantismo de décadas passadas. A curiosidade de saber de onde vem este ser misterioso, que aparece e some como num passe de mágica, é evidente. Sabiamente o filme oferece uma ‘resposta’ ao questionamento. A inocência e a bondade, no entanto, são valores atemporais, e não deixam de ser mostrados na divertida animação Operação Presente.



Operação Presente (Arthur Christmas) – 97 min 
Reino Unido, EUA – 2011
Direção: Sarah Smith 
Roteiro: Peter Baynham, Sarah Smith 
Dublagem Original: James McAvoy, Hugh Laurie, Bill Nighy, Jim Broadbent, Imelda Staunton, Ashley Jensen, Laura Linney, Eva Longoria, Ramona Marquez, Joan Cusack 

Estreia: 02 de dezembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Cinema na Rede | by TNB ©2010 | O conteúdo deste site está protegido sob licença Creative Commons | Marketing Digital: Fizzy