Publicidade

Sétimo

Crítica - O Último Dançarino de Mao

17 de novembro de 2011


Baseado numa história real, O Último Dançarino de Mao é a adaptação do best seller autobiográfico Adeus China: O Último Bailarino de Mao. Escrito por Li Cunxin, conta a história de um menino chinês que aos 11 anos é levado de um vilarejo pobre para estudar balé na escola de dança Madame Mao, em Pequim. Em 1979 entra para a Companhia Houston Ballet (Texas, EUA). Chegando lá, acaba apaixonando-se por uma bailarina e decide não mais voltar. A situação causa um desconforto diplomático entre as nações e faz com que o bailarino fique proibido de voltar à China para rever seus familiares.

O longa foi premiado na 33ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo como Melhor Filme na opinião do público. No Australian Film Institute também foi premiado pelo público e por sua trilha sonora. Além disso, foi exibido no Festival Internacional de Cinema do Rio deste ano. O Último Dançarino de Mao tem direção de Bruce Beresford, indicado duas vezes ao Oscar, por Conduzindo Miss Daisy e Shine – Brilhante. É um filme muito bem conduzido, dirigido com muita delicadeza e sensibilidade, sem cair no clichê do melodrama.

A produção é esmerada, com excelente reconstituição de época, locações interessantíssimas, fotografia e direção de arte eficientes. Além disso, é muito interessante ver o trabalho do protagonista Chi Cao, um excelente dançarino e ator. Bruce Greenwood (de Super 8) está ótimo como o diretor da escola de balé. Interpreta um homossexual com a delicadeza exata para o papel, sem cair no caricato. A montagem também é muito interessante, pois, apesar de o filme alternar duas fases paralelamente, consegue deixar clara cada uma delas, a fim de destacar as pausas necessárias para que o público assimile a sensibilidade da trama.

Não foi à toa que o filme teve sua trilha sonora premiada, pois ela é impecável, incluindo músicas incidentais das peças que o dançarino participou. O filme se passa na China e Estados Unidos. Não é o tipo de obra que agrada a jovens acostumados com o estilo hollywoodiano, mas deve agradar às pessoas mais velhas ou às que admiram os chamados “filmes de arte”. Apesar da história ser um tanto previsível, o filme acaba por emocionar e merece ser visto. 

Por: Beto Besant


O Último Dançarino de Mao (Mao's Last Dancer) – 117 min
Austrália – 2009
Direção: Bruce Beresford 
Roteiro: Jan Sardi – Baseado na autobiografia Adeus China: O Último Bailarino de Mao, de Li Cunxin 
Elenco: Chi Cao, Bruce Greenwood, Penne Hackforth-Jones, Chris Kirby, Suzie Steen, Madeleine Eastoe, Aden Young, Wen Bin Huang 

Estreia: 09 de dezembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

 
Cinema na Rede | by TNB ©2010 | O conteúdo deste site está protegido sob licença Creative Commons | Marketing Digital: Fizzy