3

Cinco anos depois de ganhar o mundo, Happy Feet volta às telonas com uma nova aventura para toda a família. Com visual deslumbrante, muita música e personagens impagáveis, o longa do diretor e roteirista George Miller está na lista de pré-candidatos ao Oscar 2012 de Melhor Animação. Apesar de disputar uma vaga com fortes concorrentes, como Gato de Botas, Rango e Winnie the Pooh, Happy Feet 2: O Pinguim tem o peso de manter o nível de qualidade de seu antecessor, que conquistou o Oscar de Animação em 2007.

O tempo passou, e agora Mano (Daniel de Oliveira, na versão brasileira) já é pai. É dele a missão de ensinar ao seu filho Erik (Yago Machado) os segredos de um bom sapateador, já que de canto ele não entende nada. Mas o pequeno pinguim imperador não leva jeito para a coisa e passa a ser motivo de piada, o que o leva a sentir uma espécie de aversão pela prática.

A partir daí entram em cena os ótimos personagens coadjuvantes, com destaque para Sven, um pinguim que pode voar!?, Amoroso (Sidney Magal) e os minúsculos krill (uma espécie de crustáceo semelhante ao camarão) Bill e Will, que desenvolvem uma trama paralela à história principal. Apesar de ter um apelo infantil e aparentemente descompromissado com uma profundidade narrativa, o ponto de partida do conflito de Erik e cia. é a fuga do bullying, já que ele vive em uma comunidade na qual quem não sabe cantar ou sapatear é discriminado – Mano sabe bem o que é passar por isso. 

Já o núcleo de Bill e Will aborda uma filosófica busca por respostas para perguntas que ninguém em seu cardume ousava fazer. A consciência de ser único, e não apenas parte de um grupo ou sociedade, faz os pequeninos terem uma nova consciência e visão de mundo. A perspectiva é fundamental quando se quer enxergar além do que se vê. E, para complementar o excelente roteiro, como não poderia deixar de ser, são abordadas questões ambientais e como o aquecimento global, por exemplo, influencia a natureza e, consequentemente, a fauna.

Além disso, como no ótimo As Aventuras de Sammy, Happy Feet 2: O Pinguim também mostra, de forma muito interessante, o ser humano através do olhar dos animais. Mas todos esses assuntos sérios são apresentados de forma leve, bem humorada e sem complexidades que poderiam afastar a atenção das crianças. Aliás, elas irão se deleitar com os números musicais e as coreografias – os avós, pais e tios, com certeza, vão reconhecer clássicos como Under Pressure, do Queen. Imperdível. 



Happy Feet 2: O Pinguim (Happy Feet Two) – 100 min
Austrália – 2011
Direção: George Miller 
Roteiro: George Miller, Gary Eck, Warren Coleman, Paul Livingston 
Dublagem Original: Elijah Wood, Robin Williams, Hank Azaria, Alecia Moore (P!nk), Brad Pitt, Matt Damon, Sofia Vergara, Common, Hugo Weaving, Magda Szubanski, Anthony LaPaglia, Richard Carter, Benjamin "Lil P-Nut" Flores Jr. 
Versão Brasileira: Daniel de Oliveira, Sidney Magal, Yago Machado, Nizo Neto, Alfredo Martins, Ícaro Amado, Sérgio Stern, Guilherme Briggs, Beatriz Ávila, Luiz Carlos Persy, Eduardo Dascar, Carla Pompílio, Manolo Rey, Samir Murad, Jorge Vasconcellos, Ricardo Telles, Isaac Bardavid 

Estreia: 25 de novembro 

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Oi, Lucas. Quem bom que gostou. 'Happy Feet 2' é lindo visualmente, mas o 3D não é um elemento que chame tanto a atenção, como em 'O Gato de Botas', por exemplo. Recomendo os dois.

    ResponderExcluir
  2. o primeiro deve ser melhor, muitas vezes essas continuaçoes so tem uma pretensão, dinheiro. obg

    ResponderExcluir

 
Top