1

Em Late Bloomers: O Amor não tem Fim, a diretora Julie Gavras, filha do consagrado cineasta Costa-Gavras, apresenta um romance maduro e profundo, no qual o amor é capaz de continuar evidente em meio às mudanças inevitáveis na vida do ser humano. Depois de longos e felizes 30 anos de casados, Adam (Willian Hurt) e Maria (Isabella Rossellini) se deparam com mudanças em sua relação, intrinsecamente associadas à idade de ambos; eles percebem que estão envelhecendo.

Quando o condecorado arquiteto Adam é honorado com uma medalha por suas grandes realizações, sua esposa Maria, que primeiro nota a transição da idade dela e do companheiro, sugere que sua premiação foi o início da iminente aposentadoria. Na mesma instância, a Associação de Arquitetos da qual Adam faz parte começa a investir em jovens arquitetos para novos projetos.

A trama se desenvolve com as particularidades da vida de Adam, fazendo um paralelo com as atividades que Maria realiza para buscar adaptar-se ao novo estilo de vida, numa tentativa de compartilhar e convencer Adam da fatídica realidade. Em meio à instabilidade, serão os seus filhos já independentes e os amigos mais próximos que unirão forças para ajudá-los a despistar a fase ruim.

A fotografia de Nathalie Durand trabalha contrastes e cores com relevante simplicidade, que acentuam a característica clássica do filme. A arte mostra com detalhes essa transição de tempo-espaço na vida do casal e a trilha, que em alguns momentos apresenta tons cômicos, narra os ritmos e as passagens de tempo, substituindo os fades proporcionados pela montagem. 

Late Bloomers: O Amor não tem Fim é um dos destaques da 35ª Mostra Internacional de Cinema, que acontece em São Paulo até 03 de novembro. O longa aponta para reflexões sensíveis que enfatizam a beleza da vida a partir de momentos conflituosos experimentados por um casal. Um contraponto para quem se acostumou com relações breves e fugazes, tão constantes na sociedade atual. 

Por: Ramon Gonçalves 

Compre nos <br>EUA e receba na sua casa


Late Bloomers: O Amor não tem Fim (Late Bloomers) – 94 min 
França, Bélgica, Reino Unido2011 
Direção: Julie Gavras 
Roteiro: Olivier Dazat, Julie Gavra 
Elenco: Isabella Rossellini, William Hurt, Doreen Mantle, Kate Ashfield, Aidan McArdle

Em cartaz na 35ª Mostra Internacional de Cinema em São Paulo
Estreia (circuito): 11 de novembro

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter O Cinema está na Rede e também no Facebook

Postar um comentário

  1. Acho que ainda aquí no Rio não está passando. " O amor não tem Fim" nem sempre os casais amadurecem juntos aí que está o problema. Vai depender muito da cumplicidade e se persite o amor....

    ResponderExcluir

 
Top