0

A atriz Patrícia Pillar demonstra talento na direção com o documentário Waldick: Sempre no Meu Coração, sua primeira experiência por trás das câmeras. O filme apresenta aspectos da vida pessoal, e o prazer em recitar versos, do introspectivo músico do interior baiano. O selo Coleção Canal Brasil, criado no intuito de privilegiar a divulgação de filmes nacionais (documentários e ficção), lançou o DVD do documentário em agosto e pretende distribuir 14 títulos até o fim de 2011.

A partir de 2005, Patrícia Pillar decidiu acompanhar o cantor em shows pelo sertão do Ceará, Bahia e São Paulo. Com uma pequena equipe de filmagem, Patrícia mesclou imagens das apresentações e entrevistas com pessoas que passaram pela vida do músico.

Tecnicamente, os méritos da obra são incontestáveis. Enquanto o automóvel percorre uma estrada de interior, o plano detalhe no chapéu preto – acessório marcante na indumentária do cantor – ilustra a abertura de Waldick: Sempre no Meu Coração. A fotografia que mostra a luz dura do sertão, os planos próximos nos rostos dos entrevistados, e a subjetividade dos quadros que compõem imagens de shows, comprovam a habilidade de Patrícia Pillar em manter-se próxima ao personagem, centrada no vínculo íntimo com uma figura marcada por diversas nuances.

Melancólico, romântico, reflexivo ou cafajeste, beberrão ou solitário? O músico que se vestia de preto por causa do apreço pelo herói Durango Kid era uma figura humana interessante, justamente por não se ater a uma ou outra categoria. Era vasto e pulsante, como sua própria vida.

Mulherengo, não se sabe, ao certo, quantas mulheres amou (ou se de fato amou alguma), mas muitas passaram por sua vida, encantadas pelos sábios versos de um trovador que não gostava de ser chamado de ‘brega’, ou ‘cafona’. Identificava-se como cantor romântico. Waldick vivia como numa espécie de roadie movie, em eterno movimento, sem prender-se a amores duradouros. Antes de ser estrela da música romântica, Waldick Soriano foi engraxate, lavrador e garimpeiro. Gravou o primeiro disco nos anos 1960, em São Paulo, e ao longo de 18 anos mais de 28 LP´s foram lançados.

Além de  Waldick: Sempre no Meu Coração, o selo Coleção Canal Brasil já lançou os documentários Condor (2007), de Roberto Mader; Pindorama: A Verdadeira História dos Sete Anões (2008), de Roberto Berliner, Leo Crivellare e Lula Queiroga; Esse Homem Vai Morrer: Um Faroeste Caboclo (2008) de Emilio Gallo; e o show Na Trilha do Meu Sonho, com direção de Paulo Henrique Fontenelle.




Waldick: Sempre no Meu Coração – 58 min 
Brasil – 2009 
Direção: Patrícia Pillar 
Roteiro: Patrícia Pillar, Fausto Nilo, Quito Ribeiro 

Disponível em DVD.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

 
Top