1

Pegue um sucesso do gênero de ação, pode ser A Identidade Bourne, até porque, a crise existencial também é um elemento importante na receita; reserve. Pegue agora um bom representante do universo adolescente atual, como Crepúsculo, por exemplo; se puder contar com um dos atores, melhor ainda. Misture tudo. O filme está pronto para servir. Mas, exageros à parte, um longa que se assemelha a sucessos de bilheteria também não deve deixar de agradar a muitos.

O adolescente Nathan (Taylor Lautner, da Saga Crepúsculo) é um garoto como todos os outros. Tem um apetite insaciável para aventuras perigosas, gosta de estar com seus melhores amigos, precisa enfrenta a timidez para se aproximar das garotas, e começa a se preocupar com o futuro. Nathan também está na fase de sedimentar sua personalidade, e, olhando para seus pais, às vezes se sente um pouco "estranho no ninho", como se aquele não fosse o seu verdadeiro lar, ainda que ame muito sua família. Ele sabe que essas dúvidas são comuns na idade em que está, mas para ele há algo que vai além do normal, sentimento que é acompanhado por sonhos estranhos e recorrentes.

O jovem busca explicação para o sentimento de inadequação ao conversar com sua psicóloga - que ele esconde de seus amigos por vergonha, como a maioria dos adolescentes -, mas ela, por sua vez, assume uma postura misteriosa e prefere não ir a fundo nos sonhos do garoto. Nathan também nutre um amor por sua vizinha e colega de classe Karen (Lily Collins, de Um Sonho Possível), no melhor estilo Peter Parker e Mary Jane. Apesar de serem amigos de infância e viverem trocando olhares, ele não tem mais coragem de falar com ela; a única forma estranha que consegue usar para demonstrar afeto é trocar alguns socos com os namorados mais velhos da garota.

Um belo dia, Nathan é obrigado por seu professor a fazer um trabalho em dupla com Karen, tendo o empurrãozinho que faltava para falar com a colega. Por ironia do acaso, nesse mesmo dia Nathan vai descobrir mais sobre seu passado e sua verdadeira relação com seus pais, algo que jamais havia imaginado. De uma hora para outra, ele está sendo perseguido a todo custo por um exército de agentes secretos e assassinos, levando Karen consigo na fuga de quem quer capturá-lo, e, ao mesmo tempo, busca de suas verdadeiras origens.

Sem Saída se destaca por trazer para um filme de ação tradicional o universo adolescente, com todos os seus problemas particulares: relacionamentos, timidez, amadurecimento... e por aí vai. O jovem Taylor Lautner é um ator especializado em artes marciais, e a ação do filme vai principalmente por esse caminho, investindo mais nas cenas de luta corporal do que em trocas de tiro ou perseguições de automóveis. O filme conta ainda com a presença de Sigourney Weaver (de Avatar), no papel da psicóloga, e Alfred Molina (de Educação), no papel de um agente da CIA; dois atores consagrados que dão um tempero especial na "mistura", além de outros ótimos veteranos. 




Sem Saída (Abduction)
EUA – 2011
Direção: John Singleton 
Roteiro: Shawn Christensen 
Elenco: Taylor Lautner, Lily Collins, Alfred Molina, Sigourney Weaver, Maria Bello, Jason Isaacs, Michael Nyqvist

Estreia: 23 de setembro.
 

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. gostei do trailer!tá cheio de garotas que já eram fãs do Lautner desde que ele fazia o Lobisomen do filme Crepusculo, que vão doidinhas para o cinema pra ver esse novo filme do cara!eu não sou fã do sujeito,mas vou assistir esse filme mas pra ver a linda Lily Collins! que é filha do Phill (o cantor bateirista) e tá namorando com o Lautner!gostei de conhecer o site!vou visitar sempre!um abraço!Marcos Punch.

    ResponderExcluir

 
Top