1

Vivendo os anos de sua meia-idade, Lucia (Sandra Ceccarelli) é uma mulher que tem a vida estável e já construída. É casada com um médico importante, vive em uma boa casa, e a única coisa que preserva de seus anos de juventude é seu emprego de comissária de bordo. Mas Lucia está longe de parecer feliz com suas conquistas. Sempre acuada, sem reação de defesa, ela apresenta problemas médicos mal esclarecidos por seu marido, que a impedem de ter o filho que tanto deseja. Após alguns abortos, sua vida fica cada vez mais sem cor, e a pessoa de quem espera amor e afeição, seu esposo, lhe ignora dia após dia; vai contra todas as suas iniciativas, e deseja que ela largue seu emprego para ficar mais tempo em casa, sozinha.

A frieza mal disfarçada do marido a deixa cada vez mais infeliz, e sua revolta é visivelmente suprimida por ela própria, todas as vezes que algum novo revés lhe atinge em cheio o espírito. Mas aos poucos, e com alguma ajuda do acaso, Lucia começa sua reação. Ela recebe um convite inesperado para dar aulas de piano a uma jovem. Assim entra em cena a presença de Lea (Francesca Inaudi) na vida de Lucia, uma jovem cheia de vida, intrometida, um pouco mal educada, impulsiva, e bastante imprevisível. Em outras palavras, o oposto completo de Lucia.

Sem saber, Lea se torna a peça chave na mudança que a alma de Lucia almejava em seu interior, já que a jovem também lhe traz o afeto que tanto carecia. Assim, de forma bem lenta, Lucia vai depositando em Lea suas necessidades, até que a jovem decide se mudar para a Patagônia graças a um novo emprego. Prestes a perder sua válvula de escape, Lucia revela seu amor a jovem e a segue até o destino inóspito, deixando tudo o que a oprimia para trás. Lea corresponde o afeto revelado por Lucia, porém não planejava ser a solução dos problemas de ninguém, e com o decorrer do filme percebemos que a jovem também carrega sua própria carga de questões pessoais mal resolvidas

A fotografia de A Viagem de Lucia (de Guillermo Nieto) é muito bonita, especialmente nas cenas filmadas na Patagônia, e acompanha a mudança interior de Lucia, assim como a diferença de personalidade das duas mulheres. O filme também possui alguns pequenos saltos na narrativa, que precisam ser completados pelo espectador; em outras palavras, cenas que não são mostradas, mas que são claramente sugeridas, e realmente não precisariam estar lá. 

A Viagem de Lucia é mais uma boa coprodução europeia e latino-americana, que tem como centro a riquíssima complexidade do ser humano. A história de uma mulher que desperta de seu estado de inércia, comprovando uma das mais incríveis competências do ser humano, a capacidade de mudança, e que também ilustra a influência que sofremos das pessoas do nosso convívio.



A Viagem de Lucia from Eva Comunicação on Vimeo.

A Viagem de Lucia (La Llamada / Il Richiamo) – 93 min
Itália, Argentina – 2010

Direção: Stefano Pasetto
Roteiro: Stefano Pasetto, Verônica Cascelli
Elenco: Sandra Ceccarelli, Francesca Inaudi, Cesar Bordon, Guillermo Pfening, Arturo Goetz

Estreia: 09 de setembro.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. Gostaria de saber onde encontro este filme para locar.

    ResponderExcluir

 
Top