1

Com elenco de peso, o suspense A Inquilina começa sorrateiro, com a história de uma jovem médica (Hilary Swank, vencedora do Oscar de melhor atriz por Meninos Não Choram e Menina de Ouro) que acaba de ser traída pelo marido e quer recomeçar a vida. Para isso, Juliet decide se mudar e alugar um novo apartamento. Sem procurar muito, encontra o lar dos seus sonhos, com uma linda vista e um baixíssimo preço. O locador do apartamento é o charmoso Max (Jeffrey Dean Morgan), que se mostra muito prestativo com a moça, ajudando-a na mudança. Os dois começam uma amizade, que faz o longa parecer até uma comédia romântica, inicialmente. 

Como toda casa em filmes de suspense, o apartamento é grande demais para Juliet morar sozinha, tem barulhos noturnos, objetos que caem e a sensação de que alguém mais está lá. A sensação de ser observada é recorrentemente mostrada na escolha do posicionamento da câmera em diversas cenas, o que é sempre um ótimo recurso. Mais explicações estragariam as surpresas que A Inquilina apresenta; só devo dizer que Juliet é uma mocinha muito mais inteligente e ágil do que a maioria. 

O experiente Christopher Lee faz uma participação especial marcante, como o avô de Max. O ator marca presença no suposto renascimento da produtora Hammer, consagrada com filmes do gênero. A Inquilina é um tanto quanto previsível, mas sua trama é conquistadora e enriquecida pelo ótimo desempenho do casal principal. Apesar do ritmo lento, não é cansativo em nenhum momento, graças à história e personagens muito envolventes.


 
A Inquilina (The Resident) – 91 min
Reino Unido, EUA – 2011
Direção: Antti Jokinen
Roteiro: Antti Jokinen, Robert Orr
Elenco: Hilary Swank, Jeffrey Dean Morgan, Christopher Lee, Lee Pace

Estreia: 22 de julho.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. huum... gostei! :)


    Parece ser um bom suspenso.. já está anotado aqui na minha lista! :D

    bjuu

    ResponderExcluir

 
Top