16

Nos últimos anos ir ao cinema para ver uma produção nacional tem sido cada vez uma surpresa nova. E sempre boas surpresas, é bom dizer. Assalto ao Banco Central não é diferente. Inspirado em fatos reais: um roubo ao Banco Central de Fortaleza, CE, onde bandidos, por meio de um insólito túnel, levaram 164 milhões de reais dos cofres públicos. Quem eram essas pessoas? E o que aconteceu com elas depois? Essas duas perguntas orientam a trama, que conseguiu a façanha de olhar os dois lados e não dar partido a ninguém. Bandidos são bandidos, mas também precisam ganhar um "dinheirinho honesto", nas palavras de Mineiro, personagem vivido por Eriberto Leão.

A história começa com Barão (Milhem Cortaz, de Tropa de Elite 1 e 2), um chefão do crime, bem relacionado e inteligente, e sua namorada Carla (Hermila Guedes) idealizando o crime, e acompanha o passo a passo desde a reunião da equipe certa, ao planejamento e à execução. Mas não para por aí. Poderemos acompanhar também o desfecho dos novos milionários do crime. E para deleite da plateia, eles não vão se dar bem, não. Simultaneamente acompanhamos a investigação policial que tenta desvendar o roubo e capturar os criminosos. Dirigida por um impecável Lima Duarte na pele do detetive Chico Amorim, e auxiliada por Telma (Giulia Gam), a equipe da Polícia Federal vai grampear telefones, fazer exames de DNA e seguir o faro de Amorim até achar os bandidos.

O roteiro é muito bem amarrado, a produção é primorosa, e ainda que lhe falte o brilho e o detalhismo dos policiais do cinema mundial principalmente na fotografia , o talento do elenco e os diálogos bem amarrados superam tudo. A trilha sonora está perfeita, bem pontuada e ajuda a criar o clima certo de ação, e aquela pitada de comédia que gostamos de ver. Piadas inteligentes, sacadas agradáveis, e um ritmo que segue muito bem até a conclusão do roubo. De lá há uma pequena quebrada no roteiro, com algumas passagens que poderiam ser removidas, mas não desmerecem a produção, pois logo o filme volta a seu ritmo e a audiência se anima, esperando o desfecho.

Assalto ao Banco Central é um filme que merece ser visto e aplaudido. É prova de que o cinema nacional é capaz de proporcionar entretenimento sadio. Pegue a pipoca e o refrigerante, escolha seu lado bandido ou mocinho? e divirta-se.



Assalto ao Banco Central
Brasil – 2011
Direção: Marcos Paulo
Roteiro: Renê Belmonte
Elenco: Milhem Cortaz, Lima Duarte, Giulia Gam, Créo Kellab, Eriberto Leão, Hermila Guedes

Estreia: 22 de julho.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. Stefano, gostei da sua crítica. Concordo com vc que atualmente o cinema nacional tem trazido boas surpresas. O trailer deste filme me chamou a atenção, por parecer bem amarrado além da história, que é história pra virar filme mesmo, e se for bem feito, fica melhor ainda. Vou assistir com certeza!

    ResponderExcluir
  2. Vou discordar um pouco de vocês 2, haha. Eu tenho tido muitas surpresas negativas com o cinema nacional ultimamente, é que os filmes ruins não ficam famosos e são muito pouco comentados, mas nem vou citar os nomes. O problema de ver um filme ruim no cinema nacional vai muito além de ser "mais um filme ruim", é que dói no bolso, já quase todos os filmes daqui são feitos com $$ de isenção fiscal de empresas, através da lei Rouanet. E de novo, tenho ficado muito decepcionado com a quantidade de filmes ruins que o cinema nacional produziu recentemente, no último ano pelo menos. Uma sequência de trabalhos metidos a intelectuais, a cinema de autoria, mas só "metidos", porque nem nisso são bons.

    Mas... justamente por isso que fico feliz de ver a crítica do Assalto ao Banco Central, que parece ser bom mesmo. É uma sensação de "ufa, a indústria de cinema no Brasil tem futuro". Por aqui a coisa é meio de altos e baixos. Tem um filme do Selton Mello pra sair também, O Palhaço, que deve ser bom. Vamos acompanhar e torcer.

    ResponderExcluir
  3. só pelo trailer - "vamos fazer uma pequena redistribuição de renda" dá pra ver que o filme é uma merda. que bandido fala isso? deve ser mais uma produçao puxa-saco dos comumistas que estão no poder, e se continuar assim deve ser indicado pelo governo para concorrea ao oscar... quem não se lembra de - lula o filho do brasil - que foi indicado no lugar de - tropa de elite - ?

    ResponderExcluir
  4. É Cesar, pode ser que eu esteja enganado mesmo sobre a qualidade do Assalto ao Banco Central. Depois que eu fui ver que era Globo filmes. Tenho um grande pé atrás com eles, geralmente não gosto muito. Filmes com estilo, elenco e atuação de novela, até a logomarca do filme é de novela! Funcionam na novela mas ficam esquisitos no cinema.

    Sobre a frase "vamos fazer uma pequena redistribuição de renda", depois que o Cidade de Deus e o Tropa de Elite I emplacaram uma série de jargões entre as pessoas, virou mania agora além de copiar o estilo violência, tentar "fabricar" previamente esse tipo de jargão pra cair na boca do povo, o que claramente soa artificial né, uma merda de frase mesmo, entre outras forçadas: "vamos combinar uma coisa aqui, eu mando, vocês obedecem"; "nessas horas, me dá o maior orgulho de ser brasileiro".

    ResponderExcluir
  5. Putz...
    Olha, a filmagem é boa, os atores são bons... mas a direção detonou tudo!
    Conseguiram construir um clímax gigante com o trailer, deixando todos esperando grande coisa. Mas falando sério? O filme deixa a desejar e muito, pois o fato foi muito mais complexo e instigante que o demonstrado no filme (falo não apenas da execução do plano, mas principalmente da ação da PF, posteriormente). Faltou uma análise percuciente destes fatos pelo roteirista, ao invés de focar em tanta baboseira que fazem o filme esfriar (ex.: triângulo amoroso ou da relação do delegado com Telma).
    Agora a pior de todas foi dizer que há, no filme, "piadas inteligentes, sacadas agradáveis". Inteligentes???????? Tipo “Eu sou Cosme, ele é Damião e você é a oferenda”?! Apenas lamento pelo que você considera "inteligente", rapaz...

    As piadas desse filme são constrangedoras de tão ruins! Tentam forçosamente arremessar frases feitas para ser "catchy" ao público. Um monte de lixo embaraçoso para pessoas sem muita educação ou conhecimento achar tremendamente engraçado. Dava para o filme ser ótimo, mas fracassaram.

    ResponderExcluir
  6. olha cara me desculpa, mas sinceramente esse assalto ao banco central é um dos filmes mais constrangedores q eu vi nos ultimos tempos... se tem algum ponto positivo, diria q só a produção impecavel, de resto, um amontoado de clichês, um filme sem alma, sem graça e q não diz a q veio... uma pena.

    ResponderExcluir
  7. Nossa como alguem pode elogiar um filme desse? Um filme completamente americanizado e podemos ver que a semelhança com Confidence - O golpe perfeito e Plano Perfeito é altamente visível além da má qualidade dos atores que atuaram no filme. Um filme forçado

    ResponderExcluir
  8. eu amo cinema nacional! mas esse Assalto ao Banco central parece uma novelinha da globo. Como disse nosso amigo acima, as piadas sao CONSTRANGEDORAS DE TAO RUINS. Ateh a policial federal, que deveria atuar como uma pessoa seria, faz piadas sobre o roubo.. ridiculo, infelizmente! Esperava muito desse filme e mas me decepcionei. Acontece varias coisas no filme q ele nao explica, nao existe trama policial de como se deu o desenrolar das investigacoes! PESSIMO

    ResponderExcluir
  9. SE NÃO GOSTAM DE FILME NACIONAL, ENTÃO PORQUE VIRAM???

    ResponderExcluir
  10. Desculpe-me... discordo totalmente da sua critica. O filme é péssimo...péssimo... péssimo! A historia não convence nem como verdade que foi, nem como comédia, quando tentam arrancar algumas risadas. Mais parece um novelão da Globo daqueles mais sem graças. Se você assistiu Central do brasil, Cidade de Deus ou Tropa de Elite 1 e 2 e GOSTOU deles, não gaste o seu dinheiro a-toa.

    ResponderExcluir
  11. "Central do brasil, Cidade de Deus ou Tropa de Elite 1 e 2 e GOSTOU deles, não gaste o seu dinheiro a-toa."

    Assisti todos esses, gostei de todos esses e claro gostei do filme Assalto ao Banco Central também...

    O que vemos aqui é gente que quer assistir um filme parecido com 11 homens e um segredo, o que querem aqui é que assaltantes brasileiros que antes de roubar era mestre-de-obras tenham no seu curriculum façanhas irreais, como hackear sites de bancos, invadir sistemas militares e carregarem armas de grande porte e tecnologia...

    o filme passou a realidade, um monte de brasileiro fudido cavando um tunel pra chegar num banco, um banco no Brasil que nem um sistema de segurança decente tinha.

    Enfim o filme mostrou a que veio, e fez bem. gostei, melhor impossivel.

    ResponderExcluir
  12. Eu até gostei do filme. Acho os atores brasileiros brilhantes. Representam muito bem e a história, só não foi melhor porque foi real...e realmente um bando de marginais delinquentes praticaram o maior assalto do país e "ninguém descobriu nada"..ah sim..pegaram os gatos pingados...os miúdos..que fizeram o trabalho pesado e ficaram apenas com 10 por cento do dinheiro roubado, que após a prisão foi recuperado. E o restante??? Nada!!! Lógico..ninguém tinha interesse que fosse resolvido..afinal, vai saber onde foi parar. Financiando os crimes de colarinho branco..quem sabe campanhas políticas...só sabemos que um engenheiro bem sucedido que nunca tinha feito nada parecido antes, concordou em participar e se deu bem..
    Porqué não foi capturado e o espremeram pra falar??? Bom mas isso já é outra história né??? Afinal se não descobriram...não podiam contar...
    Mas pra finalizar..vou dizer o que não precisava de jeito nenhum nesse filme...tanta falta de vergonha e "pornografia" disfarçada..pra que??? O filme não tinha nada a ver com isso... era um filme policial...será que os diretores ainda acham que brasileiro só gosta de baixaria??? sem palavras...

    ResponderExcluir
  13. po tem muita gente viajando nas criticas, só pq o cara fala "vamos fazer uma pequena redistribuiçao de renda" isso ja tem influencia nos comunistas no poder?? porra o brasil vai ser comunista é nunca... mas enfim, o filme é muito bom, o publico é muito chato com cinema brasileiro, mas o filme é bem brasileiro mesmo e por isso é bom, a frase "é nessas horas que eu tenho orgulho de ser brasileiro" é uma critica à má admnistraçao do pais sem duvida... o filme tropa de elite 2 é um dos melhores filmes que ja vi com excelentes criticas a sociedade... o cinema brasileiro vem crescendo com certeza

    ResponderExcluir
  14. Roteiro bem amarrado? O roteiro tava uma droga. Me poupe.

    ResponderExcluir
  15. filme muito ruim, o publico queira saber como foi o assalto, e não de um romance que não aconteceu nem o nome dos assaltantes de verdade tinha no filme e outra filme foi feito do jeito que eles acharam que fosse,o diretor do filme nem foi atrais de saber como foi o assalto..deixo a desejar o filme precisa melhorar muito..

    ResponderExcluir
  16. FILME É DEZ, MOSTRA A REALIDADE DOS BANDIDOS E HOMENS DA LEI COM TOTAL PRECISÃO, O LIMA DUARTE MATOU A PAU JUNTO A GIULIA GAM.

    ResponderExcluir

 
Top