0
No Rio de Janeiro para o lançamento de Os Pinguins do Papai, o astro Jim Carrey deu uma entrevista coletiva no Copacabana Palace nesta segunda-feira (27/06).  Muito sorridente e animado, o ator disse que um dos motivos para vir à cidade foi o enorme número de convites que recebia. “Sempre que encontrava brasileiros, eles me perguntavam quando eu iria ao Brasil. Por isso agora estou aqui para dizer oi!”.

Uma demonstração do carinho dos fãs brasileiros foi a forma como ele foi recebido  no Corcovado, onde esteve no domingo. Carrey contou que estava apreciando a vista e, quando se deu conta, uma multidão o havia cercado e estava tirando muitas fotos. “Uma senhora de uns 70 anos me abraçou e disse: “Meu filho!” Fiquei encantado”.  O ator disse que foi um momento mágico porque quando criança havia feito um projeto para a escola em que construiu uma maquete do Rio de Janeiro.

Contente com o novo filme, Carrey concordou quando perguntado se o fato de fazer menos caretas na nova produção é uma demonstração de que seu humor estava mais maduro. E acrescentou que está mais velho, mais experiente, portanto é natural que sua forma de atuar tenha mudado. Além disso, diz que busca sempre novos personagens, novos desafios, tentando encontrar formas de ser criativo tanto em comédias como em dramas, que fez pouco, mas com excelentes resultados, como Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças e O Show de Truman.

Uma dificuldade nesta nova produção foi atuar com os pinguins. Carrey disse que carregava muitos peixes nos bolsos para dar às aves e conquistar sua confiança, mas que isso nem sempre funcionava e foi bicado muitas vezes. Também reclamou do frio, já que praticamente todas as cenas foram feitas na neve e no gelo, inclusive no apartamento que Mr. Popper (seu personagem nesta nova produção) transformou numa filial do Polo Sul. Sobre projetos futuros, Carrey disse que nunca havia considerado fazer sequências, mas que talvez faça agora, já que muita gente lhe fala de produções como Debi & Lóide, comédia de 1994, que protagonizou com Jeff Daniels.

Na cidade até quarta-feira, o ator pediu sugestões de passeios. Disse que pensava em ir ao Pão de Açúcar, mas que queria ver a cidade do ponto de vista dos cariocas. Afirmou ainda que adoraria fazer um filme por aqui porque adora viajar, conhecer lugares novos, fazer amigos, e o Brasil é enorme, lindo e diverso. Por isso, sonha em voltar para ir à Amazônia. E talvez seu guia possa ser  Rodrigo Santoro, com quem atuou em O Golpista do Ano. “Rodrigo é um grande amigo e um ator muito talentoso. Temos o telefone um do outro e certamente vamos nos encontrar quando ele estiver em Los Angeles.


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

 
Top