0


Com o título original Gruppo di Famiglia in un Interno, em tradução livre Grupo Familiar em Internato e tradução oficial um tanto diferente, Violência e Paixão é o penúltimo filme do cineasta italiano Luchino Visconti, responsável também pelo grandioso Ludwig e o conhecido Morte em Veneza.

Lançado originalmente em 1974, o filme retrata a vida de um professor aposentado, admirador de arte e que vive recluso em seu apartamento num palazzo afastado em Roma. Só com uma cozinheira e uma empregada, Il Professore (Burt Lancaster) passa os dias em seu escritório, cercado por livros e pinturas. Sua vida é pacata, mas o súbito aparecimento da Marquesa Bianca Brumonti (Silvana Mangano) promete encerrar seu isolamento.

A marquesa, seu jovem amante Konrad (Helmut Berger, presente em outros filmes do cineasta e seu amante por vários anos), sua filha Lietta (Claudia Marsani) e o namorado Stefano (Stefano Patrizi) persuadem o professor a alugar o apartamento de cima, e com isso acabam por entrar não somente na casa, mas no coração do professor



Todos manifestamos aquilo que não queremos. Se a velhice do professor parece ansiar pela solidão e pela paz, seu interior quer lutar pelo desejo de companhia. Também os outros personagens escondem suas histórias e tramas, que aos poucos são reveladas e entrelaçadas, usando como pivô o pobre professor. Ele fica irritado, desnorteado, mesmo histérico, mas ainda assim se vê preso aos acontecimentos daquela família, que, por fim, virá a ser a sua própria.

O drama de duas horas foi inteiramente remasterizado pelo Instituto Moreira Sales, e é relançado em toda sua beleza. Os diálogos são densos e por ora pesados, em sua maioria ditados pelo tom sério do professor. Toda a ambientação é feita em poucos cenários, sempre dentro do apartamento, de onde o protagonista nunca sai, e a sensação de clausura começa a aparecer nos primeiros minutos do filme. Todo o desenrolar acontece nos mesmos espaços, embora, pouco a pouco, o professor abra novos cômodos a seus visitantes constantes, como que numa alusão à abertura que vai fazendo em seu próprio coração.

A família é aquele círculo fechado cujos membros não escolhemos por seus vínculos de sangue. Mas nem sempre é preciso do parentesco ou do matrimônio para se formar uma família. E como bem viu o professor, nem sempre temos escolha.



Violência e Paixão (Gruppo di Famiglia in un Interno) – 121 min
Itália, França – 1974
Direção: Luchino Visconti
Roteiro: Luchino Visconti, Enrico Medioli, Suso Cecchi d’Amico
Elenco: Burt Lancaster, Helmut Berger, Silvana Mangano, Claudia Marsani, Stefano Patrizi

Estreia: 17 de junho.
(Relançamento no Rio de Janeiro, com cópia nova remasterizada, no IMS Instituto Moreira Sales).

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

 
Top