12

Quando em 2001 lançou Velozes & Furiosos, um despretensioso filme de ação em torno de pegas de carros nas ruas de Los Angeles, o diretor Rob Cohen provavelmente não imaginava que sua obra se tornaria uma franquia, bastante rentável e duradoura. Eis que, passada uma década e  depois de circular por Miami, Santo Domingo e Tóquio, Velozes & Furiosos 5: Operação Rio chega à Cidade Maravilhosa.

Os carros ainda estão em cena. Vin Diesel continua distribuindo seus socos e tiros; Paul Walker, Jordana Brewster e Matt Schulze, do elenco original, mais um vez comparecem. Tyrese Gibson e Ludacris, de +Velozes + Furiosos (2003) também retornam. De quebra, ainda tem Dwayne “The Rock” Johnson, como antagonista a Diesel & cia. O que falta então? Surpresa. A trama parece uma mistura de Onze Homens e um Segredo (Ocean’s Eleven), de Steven Sordebergh, com Uma Saída de Mestre (The Italian Job), de F. Gary Gray, sem a ironia do primeiro e o charme do segundo.

Para compensar, o diretor e produtor Justin Lin, na sua terceira participação seguida, investe na alta voltagem; são pelo menos três sequências de ação espetaculares, a primeira antes mesmo da abertura, quando Dom (Vin Diesel) é resgatado de um ônibus da prisão por Brian (Walker) e Mia (Brewster), numa estrada no deserto. Depois, já no Brasil, eles roubam carros (o que mais?) de um trem em movimento. Há explosão e uma queda de dezenas de metros num rio. Na final, arrastam um enorme cofre por todo o Rio de Janeiro, numa perseguição frenética que deixa a cidade em ruínas (mas não mata sequer um pedestre).


Entre uma e outra cena de ação, os foragidos descobrem que a família vai crescer, já que Mia está grávida de Brian, o que os leva a bolar um plano mirabolante para sair da “vida bandida”: roubar toda a fortuna de Hernan Reyes (Joaquim de Almeida), o empresário que controla todas as atividades criminosas no Rio, com a conivência da Polícia. Isso tudo enquanto tentam escapar do agente federal Luke Hobbs (Johnson), que conta com o auxílio de um grupo de elite e da policial brasileira Elena (Pataky). 


O entrosamento entre os personagens e com o ambiente é notável: o grupo que Dom convoca para cometer o extraordinário assalto é bem entrosado e divertido. A “família” vai a baile funk e prepara um animado churrasco enquanto discutem o que fazer com a bolada que vão roubar. Talvez eles se sintam tão à vontade porque, como diz Dom em bom português: “Isso é o Brasil!, resumindo a visão geral, permeada dos mesmos estereótipos de sempre: terra sem lei, polícia ineficiente e/ou corrupta, mulheres em roupas minúsculas... 

Um ponto alto do filme é a fotografia deslumbrante, que mostra um Rio de Janeiro lindo, apesar de a maior parte das cenas se passarem na favela e em galpões semi-abandonados. No entanto, algo que o público provavelmente não percebe é que boa parte das cenas foi filmada em San Juan, capital de Porto Rico. Outro destaque é a trilha-sonora: funk carioca, hip-hop de Marcelo D2, e kuduro, ritmo angolano que faz sucesso nos bailes de subúrbio do Rio.

Se o aspecto técnico é irreprovável (ainda que as cenas de ação desafiem as leis da física e do bom-senso, mas isso faz parte), os atores já são outra história. Vin Diesel e Dwayne Johson, que protagonizam uma luta digna de final de vale-tudo, poderiam representar Robocop ou o Exterminador do Futuro sem muita maquiagem. Paul Walker está fora de forma, ainda que seus olhos continuem bem azuis; Jordana Brewster, de futura mamãe e apaixonada mulher de bandido, não atrapalha. Mas a ideia de um relacionamento romântico entre Dom e Elena é no mínimo engraçada.

Uma questão no mínimo curiosa é a ausência quase completa de atores brasileiros no elenco. Há americano, português, espanhol, coreano, taiwanês, porto-riquenho, israelense. Até o bandidão Reyes e a policial são representados por estrangeiros, o português Joaquim de Almeida e a espanhola Elsa Pataky. Talvez no próximo capítulo algum brazuca seja convocado. Se haverá outro? Tal qual o circo da Fórmula 1, a viagem continua, com “circuitos” já escolhidos: Alemanha e Espanha. 



Velozes & Furiosos 5: Operação Rio (Fast Five) –  130 min
EUA – 2011
Direção: Justin Lin
Roteiro: Chris Morgan, Gary Scott Thompson
Elenco: Vin Diesel, Paul Walker and Dwayne Johnson, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Ludacris, Sung Kang, Gal Gadot, Joaquim de Almeida, Elsa Pataky

Estreia: 06 de maio.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. Muito Ruim! Ficou devendo muito!
    Se assistirmos o filme “com olhos americanos”, ficou devendo pq até na parte dos “pegas” e dos carros este filme pecou, pois além de ter muito pouco “pegas” o único que valeu foi o do final (apesar de fantasioso, mas fantasia faz parte de filmes, tranquilo).
    Se assistirmos o filme “com olhos brasileiros”, ai termina de ferrar! Vira Lixo total!! Além de um erro atrás do outro no que se refere ao como a banda toca realmente por aqui, mais uma vez eles se colocam como os “bans-bans” e o outro povo (neste caso, nós brasileiros) como os submissos e a escória.
    Eles não conseguiram mostrar sequer como funciona de verdade um morro do Rio tomado por traficantes, aliás conseguiram “ridicularizar” até os traficantes..kk (deveriam ter feito uma consulta com o Cap.Nascimento antes!)
    Espero que este filme tenha uma bilheteria fraca aqui no Brasil, não para afugentar novos empreendimentos do gênero, mas para que os próximos tenham maior esmero e cuidado ao “falar” de nós, e o mais importante, para que nós aprendamos a ter mais respeito por nós (e consequentemente eles por nós).
    Resumindo: Poucas cenas de corrida, poucas cenas de carros tunados, muitas falhas de roteiro, mais falhas ainda ao caracterizar o Brasil (no caso o Rio). Ruim!

    ResponderExcluir
  2. Faço mimhas TODAS as palavras de ANÔMIMO. É EXATAMENTE isso. Sem tirar nem por.

    ResponderExcluir
  3. filme ruim nem se compara com o primeiro, alias nenhum se compara com o primeiro, no primeiro filme parece q vc esta realmente dentro do mundo das corridas de rua e não somente em um filme fantasioso, alem dos carros do primeiro filme serem mais legais

    ResponderExcluir
  4. ''No entanto, algo que o público provavelmente não percebe é que boa parte das cenas foi filmada em San Juan, capital de Porto Rico.''

    Vc deve estar de sacanagem né ? ou certamente não é carioca, o filme foi um fail total

    ResponderExcluir
  5. Com algumas pelas cenas, que na sua grande maioria coloca o Rio um grande suburbio e o pais , como um pais sem regras .Ridicula a cena em que Hobbs diz a um policial que saia da sua frente e tambem quando Reis um connhecido bandido coloca seu cofre no quartel da policia do Rio,o filme quiz dizer que TODA a policia do rio é corrupta.Detale importante ,tem uma cena que se passa em um deserto ou em uma caatinga nao entendi muito bem ,e ai termina em queneu, sera que o diretor nao se deu nem o trabalho de ver a geografia do estado?

    ResponderExcluir
  6. ei o han no morre em toquio?

    ResponderExcluir
  7. Alexandre,

    Não estou de sacanagem, muito pelo contrário. Sou carioca, sim. E não escrevemos apenas para os cariocas mas, potencialmente, para qualquer pessoa que domine a língua portuguesa no mundo todo.
    Obrigado de qualquer modo.

    ResponderExcluir
  8. Odiei!

    O onibus capota e ninguém morre!?, carro dirigido por Brian chegando ao Rio com volante do lado direito! perseguição no meio da cidade e não atropela ninguém. Cena ridicula aquela onde Brian e Dom caem juntos com o carro dentro d'água (que por sinal nunca aquilo é aqui no Brasil). fora alguns comentários: - EM QUE BURACO VC VEIO PARAR - AQUI É O BRASIL - ELES COMPRARM QQ PORCARIA MESMO VAI SER FÁCIL SE LIVRAR DESSES CARROS.

    ResponderExcluir
  9. muito ruim!


    Todos tem o direito de criticar o Rio mais que faça direito... e não essa porcaria de filme, foi o pior filme de toda serie...e o pior que as autoridades deram todo suporte necessário a eles kkkkkkk.... foi realmente um tiro no pé...kkkkkk

    ResponderExcluir
  10. Que tal..
    1- Velozes e Furiosos (The Fast and the Furious)
    2- +Velozes +Furiosos (2 Fast 2 Furious)
    3- Velozes e Furiosos: Desafio em Tóquio (The Fast and the Furious: Tokyo Drift
    4- Velozes e Furiosos 4 (Fast & Furious)
    5- Velozes e Furiosos 5: Operação Rio (Fast Five: Rio Heist)
    6- Velozes e Furiosos 6 (Fast Six)
    7- Velozes e Furiosos - Parte 7(The Fast Seven)
    8- Velozes e Furiosos: Corrida no México (The Fast and the Furious: Mexico Racers)
    9- Velozes e Furiosos 9: Conexão França (The Fast Nine: Frace's Rush Hour)
    10- 10X +Velozes & Furiosos/10XVelozes e Furiosos/Velozes e Furiosos X (10 More Fast and Furious/10XFF/FFX/FF10)

    ResponderExcluir
  11. É a velha forma de hollywood fazer cinema...Representações esteriotipadas e preconceituosas...
    O bom disso tudo foi que eu não paguei para ver esse filme!!!UM VIVA para os sites que estão quebrando o poder econômico e a influência que a indústria hollywoodiana tinha sobre o mundo!!!
    Viva a revolução digital
    Tais

    ResponderExcluir
  12. Pra quem inventou para a humanidade que o homem foi À lua, inventar que o filme se passa no Brasil é café pequeno!!!

    ResponderExcluir

 
Top