1


Voltar aos tempos de solteiro é o desejo secreto de nove em cada dez homens casados. Em Passe Livre, Rick (Owen Wilson, de Entrando Numa Fria Maior Ainda com a Família) e Fred (Jason Sudeikis, de O Caçador de Recompensas)  têm a chance de realizar esse sonho, quando suas mulheres lhes dão uma semana de folga do casamento para eles fazerem o que quiserem. Então eles partem à caça e descobrem, em meio a várias confusões, que o sonho pode virar pesadelo.

Dirigido pelos irmãos Bobby e Peter Farrelly, responsáveis também por Débi & Lóide, Quem Vai Ficar com Mary? e Eu, Eu Mesmo e Irene, o filme começa prometendo boas gargalhadas, o que nem sempre se confirma. Se algumas piadas funcionam, principalmente as politicamente incorretas, como quando criticam os vizinhos engomadinhos ou experimentam bolo de chocolate recheado de maconha, outras parecem forçadas e descontextualizadas, como o quase afogamento na jacuzzi, em que Rick é resgatado por um afro-americano bem dotado.

No início, os dois amigos pensam que vão ter sete dias de farra, transando sem parar, até perceberem que o tempo passou e que estão fora de forma. Eles vão a vários lugares para pegar mulheres, como bares, boates e clubes, sempre acompanhados por três outros amigos, que, embora não tenham conseguido passe livre, querem ver os dois se darem bem. Como nada acontece, percebem que Rick e Fred não têm nenhuma chance e debandam.

Rick passa a reavaliar a ideia e começa a sentir falta da mulher (Jenna Fischer) e dos filhos, enquanto Fred defende que as mulheres casadas são realizadas, enquanto os homens casados são como cães domesticados e castrados. Quando finalmente, num golpe de sorte, Rick chama a atenção de Leigh, uma deslumbrante jovem australiana (Nicky Whelan) com quem ele fantasiava, a consciência fala mais alto e ele se mantém fiel à sua esposa.



As esposas, que saem de cena para dar aos maridos oportunidade de realizar suas fantasias e voltarem à vida normal, acabam percebendo que elas é que estão insatisfeitas em suas relações, e se abrem para novas possibilidades. Na casa de praia, Maggie (Jenna Fischer), mulher de Rick, é cortejada por um treinador de beisebol, e Grace (Christina Applegate), esposa de Fred, se encanta por um jogador.  

Embora simpático como sempre, Owen Wilson não repete as performances de outras comédias, como Zoolander e Penetras Bons de Bico. Talvez pelo fato de ser desconhecido do público brasileiro, o correto Jason Dukeikis nos faz ter saudade de Vince Vaughn, parceiro de Wilson em Penetras... Jenna Fischer é uma agradável presença e Christina Applegate, que geralmente interpreta papéis divertidos, desta vez não tem espaço para provocar tantas risadas.

No final, o filme consagra a vida regrada e monogâmica e dá a impressão de que o destino de todo homem é ficar careta, o que pode ser ótimo para a manutenção dos casamentos, mas tira toda a graça das comédias. Estreia: 11 de março.  

Passe Livre (Hall Pass) – 105 min EUA – 2011
Direção: Bobby Farrelly, Peter Farrelly
Roteiro: Pete Jones, Peter Farrelly,
Kevin Barnett, Bobby Farrelly
Com: Owen Wilson, Jason Dukeikis, Jenna Fischer, Christina Applegate, Stephen Merchant, Richard Jenkins, Alexandra Dadario, Nicky Whelan



Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. Como suspeitava antes de ler a crítica, é para correr desse tipo de comédia.

    ResponderExcluir

 
Top