29

O maior trunfo de Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles é ser o primeiro filme exibido no Brasil com a tecnologia 4K, o sistema mais moderno de projeção do mundo, desenvolvido pela Sony. Traduzindo em números, o Sony Cinema Digital 4K, disponível ao público brasileiro a partir desta sexta-feira (18/03), com exclusividade na rede UCI, produz 8.8 milhões de pixels, resolução aproximadamente quatro vezes maior do que a dos sistemas de projeção 2K (tecnologia usada atualmente nos cinemas do país) e das televisões de alta definição.

E para explorar a estreia desta nova tecnologia, nada melhor do que um filme repleto de efeitos especiais, tiros, explosões e cenas de ação. Em Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles, o mundo está em guerra. Mas os soldados estadunidenses não estão em confronto com nenhum país do Oriente Médio. Desta vez, é uma invasão alienígena que põe o mundo em xeque (até o Rio de Janeiro, citado brevemente em um telejornal que dá a notícia da invasão).

O tom inicial do longa tem "pegada" de documentário, alternando a apresentação genérica de personagens (para gerar empatia com o público) com uma montagem frenética, de cortes rápidos, que alterna entre jogadas tremidas de câmera na mão com coberturas de telejornais e a preparação do exército para a iminente guerra. Após um começo promissor, semelhante ao excelente Distrito 9 (2009), o filme passa a lançar mão de clichês melodramáticos, com direito a trilha sonora e a diálogos que pretendem fazer chorar, mas que não convencem em momento algum. 

Resta então a grandiloquência de filmes de guerra, esta sim muito bem realizada, com ótimos efeitos especiais e cenas de combate. Mas, o que mais chama a atenção são as cenas de suspense, quando o exército ainda não sabia com quem estava lutando e jogava uma espécie de jogo de gato e rato com o inimigo, já que o que não é mostrado, geralmente, tem mais impacto emocional do que o explícito, pois faz o espectador dialogar com o filme, com tantas dúvidas do que os espera quanto as que têm os personagens.  



O plano de evacuação de cidades que iriam ser atingidas por meteoros dá lugar a um violento combate, já que os meteoros, na verdade, são naves alienígenas repletas de soldados dispostos a destruir a tudo e a todos, sem dó nem piedade. Mas a motivação, tanto dos aliens, quanto do pelotão de fuzileiros navais protagonistas do filme, é simplória e deixa claro que o roteiro pretende privilegiar o espetáculo visual, sem grandes preocupações com uma profundidade narrativa.

Além dos clichês melodramáticos, fica evidente a tentativa de reafirmação da figura mítica do heroi militar estadunidense (usada e abusada por Hollywood), necessária em uma política de propaganda ideológica, visto as cada vez mais ferrenhas críticas à política bélica da terra do Tio Sam. Para tal, assim é composto o protagonista Michael Nantz (Aaron Eckhart, de O Amor Acontece): como o sargento prestes a se aposentar, corajoso, mas que carrega a dor de batalhas sangrentas e, mesmo assim, acima de tudo, se entrega à vida militar de corpo e alma.

Mesmo sendo predominantemente propagandista e repleto de clichês (além de ter incômodos erros de continuidade), Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles funciona muito bem como filme de ação. A fotografia, direção de arte, efeitos visuais e sonoros são caprichados, assim como o cuidado com as escolhas de tomadas de câmera, que alternam entre planos abertos (que ressaltam a qualidade da tecnologia 4K) e a preocupação em evidenciar detalhes importantes, como os ótimos closes em cápsulas de balas, por exemplo.

Deixando de lado os erros e defeitos, o cinema de entretenimento proposto pelo roteiro de Christopher Bertolini (de A Filha do General) e pela direção de Jonathan Liebesman (de Massacre no Texas: O Início) se traduz em uma obra que cumpre o que promete: duas horas de pipoca e diversão, descompromissadas com uma profundidade artística, mas ágeis e eficientes. Além de um importante fator: com o diferencial de poder ser apreciado com a tecnologia 4K.


Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina.


Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles (Battle: Los Angeles) – 116 min
EUA – 2011
Direção: Jonathan Liebesman
Roteiro: Christopher Bertolini
Com: Aaron Eckhart, Ramon Rodriguez, Cory Hardrict, Gino Anthony Pesi, Ne-Yo, James Hiroyuki Liao, Bridget Moynahan, Noel Fisher, Adetokumboh M'Cormack, Bryce Cass, Michael Peña, Michelle Rodriguez, Neil Brown Jr., Taylor Handley, Joey King

Estreia: 18 de março.

Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

  1. שָׁלוֹם

    A raça humana em + de 10.000 anos de 'ocupação' no planeta Terra,

    Denotou uma capacidade de superação diante de intermináveis crises em sua história ...

    História essa ...

    Escrita a sangue, ferro e vidas ...

    Somos predadores ...

    Matamos as nossas próprias espécies ...

    Exploramos incansavelmente os + 'fracos' de nossa sociedade de consumo, em um sistema/filosofia de vida ...


    Taxado como o 'capitalismo selvagem' ...

    Ou qualquer coisa que possa assim traduzir uma insana e crescente sede de consumo x qualidade de vida ...

    Vivemos diante do 'paradoxo' entre a bigorna e/ou o martelo ...

    Em que cada 'player' assume o seu papel nesse drama do nosso cotidiano ...

    Entre 'bater' ou suportar as 'pancadas' diante do poderio dos que tem 'dinheiro' ...

    Não encontramos outro meio de sobreviver, sem ser o tradicional método de explorar e danificar o maior patrimônio dessa imensa esfera azul ...

    A natureza e o seu meio ambiente ...


    E agora ...

    O que colocar em palavras na hipótese de uma invasão alienígena ...

    Bem ...

    Em poucas palavras ...

    Eu posso resumir que vivemos como 'alienígenas' nesse mundo ...

    Por isso ...

    O que quer que venha do espaço ...

    Das profundezas ...

    Ou o que quer que seja o tipo desses 'invasores' ...

    Sai o 'game' entre a bigorna e o martelo ...

    Entra o cenário de quem vai ser a 'caça' ...

    Ou o 'caçador' ...

    No matter ...

    Estamos prontos !

    Afinal,

    Já foi dito que quem vive pela espada ...

    Morre por ela ...

    Shalom !

    Spectre1961

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha pois separa o julgamento do filme diversão do filme arte. Odeio quando as pessoas julgam um filme como sendo uma obra dramática quando sua proposta é apenas oferecer diversão como em resenhas que já li de filmes como Os Mercenários, Os Perdedores e com certeza vou ler sobre Sucker Punch.

    Em enfim, vou favoritar o blog para ver se o nível de coerência que vi nessa resenha se mantêm. Parabéns.

    ResponderExcluir
  3. Me lembra os USA invadindo o Iraque pra roubar o petróleo.

    ResponderExcluir
  4. como sempre os militare americanos com seus brinquedinhos de destruição em massa vão pra cima dos pobres coitados alienigenas, filme legal!!
    proporciona muita diversão! muita bala,muita morte,sangue,explosões exageradas ao nivel extremo...e bla bla bla!!
    mas o que importa é sempre a diversão!
    2 horas de pipoca a flor da pele!! bom filme(na minha humilde opinião!)...

    ResponderExcluir
  5. Um filme horrível, minha nossa!!
    Mais uma vez os esqueléticos clichês de mocinhos americanos lutando como heróis do planeta e defendendo os pobres miseráveis do terceiro mundo, como o Sr. Ramón, que representa os inúteis da América Latina, que tb tentam ser heróis, mas morrem simplesmente pq são incompetentes de nascimento.
    Isso sem falar na "tentativa" amenizar isso colocando um tenente "Martinez" só pra dar uma desculpa de que não é bem assim, mas que tb se vai.... e ainda, erros grotescos de entrar numa cena à noite e sair pra outra de dia.
    Ah, tenha dó.... Ninguém merece.

    ResponderExcluir
  6. Mais um filme em que a parte (o trailer) é muito melhor que o todo (o filme inteiro).

    Aprecio o tema ficção científica e assito todos os filmes com essa temática e, para uma produção tão custosa, os erros de continuidade são lamentáveis.

    Nem vale a pena ater-se ao roteiro, pois é inverossímil que uma suposta civilização tecnologicamente muito mais avançada que o ser humano, decida sem maiores delongas "invadir" um planeta, destruindo tudo o que vê pela frente, com o objetivo de "tomar pa sí" o tal planeta.

    Mas, considerando que a maioria dos espectadores não frequentou as aulas ou ignora os conceitos básicos da física, o filme pode até divertir pelas cenas de ação.

    ResponderExcluir
  7. @o anônimo acima é especialista em civilização alienígena ...kkkkkkkkkkkk.
    "pois é inverossímil que uma suposta civilização tecnologicamente muito mais avançada que o ser humano, decida sem maiores delongas "invadir" um planeta, destruindo tudo o que vê pela frente, com o objetivo de "tomar pa sí" o tal planeta."
    O filme é legal pra quem gosta do esquema explosões , tiros , ação e destruição...ponto.
    Ninguém esperava que fosse um filme "cabeça" com uma história impecável e tals ...bela resenha

    ResponderExcluir
  8. Achei uma mistura de Falcão Negro em Perigo, com Distrito 9 e Independence Day...
    Nada muito novo, nada interessante que já não tenha sido feito anteriormente. Apenas mais um filme ufanista dos EUA para dizer: "Nós resolvemos os problemas do mundo"...

    ResponderExcluir
  9. Sr.Gustavo, respeito vossa opinião.

    Porém o público de produções que tem como temática "alienígenas" espera mais do que "...explosões , tiros , ação e destruição...", itens estes presentes até mesmo em filmes nacionais, como Tropa de Elite, por exemplo, cuja tema principal é bem "terreste".

    Um enredo que aproveitasse algumas teses e conjecturas a respeito de vida em outros lugares do universo seria mais interessante.

    ResponderExcluir
  10. Não penso desse lado,

    se esse filme fosse feito no Japão a historia se passaria com os soldados japoneses, se fosse na alemanha, teria passado o filme na alemanha e o supense dos soldados alemaes...Se fosse aqui no brasil, eles estariam enfrentando a Sindapar, Bope ou Sigs.. enfim...

    mas filme assim só estadunidence que faz, logo vai passar a historia do lado dos marines... ponto...

    É uma questão de ponto de vista. Tanta que o filme mostra somente e unicamente a parte de um batalhão o foxtrot-november... e delta, beta, alfa, omelete, bacon e sei la mais o que... tava e outro lugar se fudendo mas nao foi mostrado no filme.

    Sobre começar de noite e ser de manha, ta certo, quer dizer que na hora do esgoto era 5h da manha e quando saiu era 6h da manha... ta certo...

    Outra, eles não salvaram o mundo, eles salvaram Los Angeles, falta muito ainda para salvar o mundo...

    O unico erro mais tosco que eu vi foi o cara atropelando o ET com o humevee e quebrando o vidro da frente... POWW aquilo é blindado!!!! Só .45 ou 7,62 pra cima que quebra aquele vidro!!!.. Enfim... o Filme é otimo... mas nao assito de novo...

    ResponderExcluir
  11. Um filme ruim que dói, mal feito, nem para divertir serve, os críticos estão sendo ponderados sem necessidade o filme é um lixo, perda de tempo e dinheiro.

    ResponderExcluir
  12. Este é o pior filme que já assisti em minha vida de cinéfilo... Nem vou aqui listar todos os motivos que me fazem dizer isso pra não escrever um texto longo demais (que aliás este filme nem merece)... Escrevo aqui só pra deixar claro: NÃO PERCA VOSSO PRECIOSO TEMPO... Este filme é um LIXO! Pela primeira vez sai do cinema antes do fim, pois perdi total interesse pelo filme.

    ResponderExcluir
  13. Tive que ir a Brasília hoje e, depois de resolver tudo bem cedo, precisei ficar fazendo hora, pois meu voo de volta só sairia às 18h30m.

    Enquanto almoçava no shopping, li a crítica - isenta - do Mattheus Rocha e os comentários sobre o filme.

    Resolvi arriscar e não me arrependo.

    Explico (respeitando a opinião de quem odiou):

    1) Não espere que todo filme de ficção científica seja como Matrix ou Blade Runner; há filmes que têm o único objetivo de servir como entretenimento;

    2) O filme tem ótimos efeitos especiais e retrata muito bem o que poderia ser a coça que levaríamos se meus irmãos extraterrestres resolvessem tomar esse planetinha;

    3) Não me incomoda esse patriotismo exacerbado dos americanos; quando começarem aqueles diálogos mela-cueca, pense em outra coisa. É fácil. E lembre-se: poderia ser muito pior. Poderia ser um filme dirigido pelo Michael Bay;

    4) Aliás, o filme é feito em Hollywood, vocês queriam que eles puxassem o saco de quem? Do exército francês? Do Bope?

    O filme é um excelente passatempo. E, certamente, outros virão. Afinal, a foi vencida apenas uma batalha. A guerra continua. Vamos fazer o nosso e mostrar como a gente faria para vencer meus irmãos. Vocês sabem: Capitão Nascimento ia esculachar geral e mostrar que aqui, o bagulho é doido.

    ResponderExcluir
  14. Simplesmente uma mesmice! O filme nos dá sono e arrependimento. Estava ansiosa para assisti-lo e agora tenho vontade de quebrar meu aparelho de DVD. Creio que ainda verei um filme que descanbe Independence Day, no que diz respeito ao tema "invasão extraterrestre". Uma porcaria mesmo. Acreditem!

    ResponderExcluir
  15. para o Anônimo que falou sobre Tropa de Elite, este filme arrebentou aqui no Brasil porque trata de nossa realidade, mas não passou de mais um filme Brasileiro e nada mais que isso, como ele tem diversos no mundo, de terceira qualidade e ainda assim melhores e com atores melhores e efeitos melhores.

    Não dá para comparar um material como este da resenha com Tropa de ELite, mesmo porque "Invasão" é muito mais tecnológico, os efeitos são melhores e mais realistas e não tem intenção nenhuma de mostrar realidade.

    TROPA de ELITE é tão bom, que fora do Brasil continua desconhecido, não passou em nenhum festival e o Oscar nem sequer pestanejou em levar essa porcaria nacional

    ResponderExcluir
  16. kkk, o tal de Advocacia de Serviços de Eduardo Soares como crítico pode ser um advogado razoável no máximo. huahuahuahuhaua
    cara ridículo.

    ResponderExcluir
  17. Ray Finhöldt, o filme ainda não saiu em DVD, você está assistindo PIRATA? seria melhor se quebrasse seu aparelho mesmo sua ameba.

    ResponderExcluir
  18. "...para o Anônimo que falou sobre Tropa de Elite, este filme arrebentou aqui no Brasil porque trata de nossa realidade, mas não passou de mais um filme Brasileiro e nada mais que isso, como ele tem diversos no mundo, de terceira qualidade e ainda assim melhores e com atores melhores e efeitos melhores..."

    Recomendo a leitura atenta dos post para que possas compreender o contexto.

    ResponderExcluir
  19. gostei, efeitos com qualidade, uma puxada que lembra falcão negro em perigo e que por sinal é um otimo filme...
    quanto a puxar a sardinha para os marines...rs...rs...isso é natural afinal (batalha em los angeles) queriam que tivessem quem la??? tropas chinesas?!
    mas o formato me lembra muito um episodio piloto...sera que vem alguma serie nova por ai?!

    ResponderExcluir
  20. Achei de longe o pior filme do gênero que já assisti. Até Marte Ataca tinha mais qualidade. Apenas clichês muito batidos do patriotismo americano, roteiro completamente sem pé e cabeça, efeitos que por se tratar de 2011 deveriam ter um belo impacto e o que considero o pior de tudo: em nenhum momento os tais invasores foram mostrados em close, não falam, não são inteligentes, não tem um motivo para a invasão. Aí o filme acaba, assim como começou, sem a menor explicação. Fique longe e nem perca tempo de ficar curioso. Nota 1.5

    ResponderExcluir
  21. gostei do poster mas nao gostei quando falou que distrito 9 foi um ecelente filme afffffff aquilo foi uma porcaria .......

    ResponderExcluir
  22. O filme é muito bom, infelizmente tem muita gente q acha q entende de filme e fica falando um montão de baboseira, e até enchem a boca pra ficar falando a palavra "clichê", só pode achar bonita a palavra, mas tudo bem...quanto ao filme mais uma vez digo, vala a pena ficar 2 horas de frente a tela, diversão garantida do inicio ao fim.

    Quanto ao mundo um dia ser realmente atacado por aliens, so temos mesmo os americanos para poder enfrentar tal desconhecido, ou vcs acham q o brasil rsrsrsr com armas enferrujadas irão fazer medo a algum bichinho de pelúcia.

    ResponderExcluir
  23. Olha, achei o filme ruim, mas muito ruim, li os comentários e alguns diziam que pelo menos os efeitos se salvam. Discordo completamente, achei os efeitos horríveis, as explosões são muito computadorizadas, a melhor definição sobre elas veio de um amigo que disse "dá pra ver os pixels" hahahahahaha. Detalhe: assisti em 1080p.

    ResponderExcluir
  24. olha o que o cara disse:
    O unico erro mais tosco que eu vi foi o cara atropelando o ET com o humevee e quebrando o vidro da frente... POWW aquilo é blindado!!!! Só .45 ou 7,62 pra cima que quebra aquele vidro!!!.. Enfim... o Filme é otimo... mas nao assito de novo...

    veio tinha dois carro indo,o blindado e o que n era o lbidado e era o da mulher,foi esse aew q o et bateu mas imagina se o vidor fosse blindado a pressão entre a velocidade do carro e o peso q deveria ser do ets estourario o vidro mesmo sendo blindado,o filme é otimo=D,mt ação tiro guerraa eu gosto de ve filme q os humanos lutem equilibrados contra os ets não q nem a porcaria do skiline nada ve

    ResponderExcluir
  25. Ray Finhöldt tu tá no filme errado, o seu é De volta para o futuro.. pq o filme ainda não saiu me DVD.
    ah, pirataria é crime...

    ResponderExcluir
  26. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    porra galera o filme é bom demais.....
    todo mundo gostou mas querem ser intelectuais
    ai cliche isso cliche aquilo, patriotismo... quero ver a globo filmes fazer um melhor.
    filme excelente recomendo a todos

    ResponderExcluir
  27. A TV aberta investe em ficção científica? Pq a maioria do nosso povo não entende nada ou acha monótono, mas alguns entendem? Lembro o que falaram do Independence Day e é pra mim um dos melhores filmes do Gênero! Invasão dos Mundos é um FILMAÇO e espero que os próximos sigam a linha realistica. Chega dos filmes novelinhas! Se só existissem dramas e comédias? É preciso enxergar dentro do Gênero (entendendo o aspecto visionário, deste), curtindo-o. Vamos incentivar investimentos! Se fosse sem Aliens e produzido por Tom Hanks e Spielberg o que diriam os críticos???

    ResponderExcluir
  28. O filme é bom D+++, Amo filmes de ficção científica e guerra, os dois juntos
    8O :O
    eu não sei porque ainda chamam esses filmes de ficção porque a cada ano uma história de FICÇÃO se torna REALIDADE, significa que está se provando então por que filmes religioso não são FICÇÃO RELIGIOSA? já que não foi provado por completo? eu hein!

    ResponderExcluir
  29. Com todo respeito pelos comentarios acima... acharia melhor alguns ai assistir "A SAGA CREPUSCULO"...
    F I C Ç Ã O .. O PRÓPRIO NOME JÁ DIZ TUDO... BASEIA-SE EM FATOS QUE NAO EXISTIRIA NA VIDA REAL .. PELO AMOR DE DEUS .. ISSO É SÓ PASSA TEMPO ... GOSTEI MUITO DO FILME, Invasão do Mundo: Batalha de Los Angeles, COMO TAMBEM DE SEUS ATORES, e para alguns ai .. senhor advogado vai estudar, pra que perde tempo com filme... vai cuida dos seus clientes ... vai assistir advogado do diabo... tenha do ..... um filmaço desse e alguns vem falar mal ....... vao caçar o que fazer ...

    ResponderExcluir

 
Top