0


Dos mais puros prazeres. Assim poderíamos definir Dieta Mediterrânea, filme espanhol de 2009, que conta a saga de Sofia (Olivia Molina), desde a infância predestinada a viver nas cozinhas. O que sua mãe acredita ser um fardo, para ela é pura razão de viverAcompanhamos então o crescimento da menina, sua luta em busca de ser a melhor cozinheira possível e seus encontros e desencontros com aqueles que serão os homens de sua vida: o trabalhador Toni (Paco Leóne o bon vivant Frank (Alfonso Bassave). E se é difícil acreditar na atriz Olivia Molina, na época com 28 anos, interpretando uma garota de 17, sua atuação impetuosa exclui qualquer má impressão – e vale ressaltar o ótimo trabalho de maquiagem durante toda a produção.

Em sua jornada, Sofia sempre estará dividida entre os dois homens. E aqui, particularmente, devo aplaudir a solução dada à situação. Totalmente condizente com a personalidade da personagem, a saída ousada se revela o fator principal do sucesso que ela obterá na vida. Claro que, em certo momento, a protagonista vai se deixar acobertar pelo sucesso e pela modernidade, descobrindo, logo depois, que a felicidade está nas coisas simples da vida. Mas é tudo tão bem construído, sem atropelos, respeitando o tempo da narrativa, que detalhes assim passam despercebidos e, se duvidar, até permitem que embarquemos ainda mais na história.

Ao fim fica a deliciosa impressão de que o ato de comer e, particularmente, o de ir ao cinema, nada mais é do que uma celebração da vida. Celebremos então. Estreia: 14 de janeiro.

Dieta Mediterrânea (Dieta Mediterránea) - 100 min
Espanha - 2009
DireçãoJoaquín Oristrell
RoteiroYolanda García Serrano, Joaquín Orestrell
ComOlivia Molina, Paco León, Alfonso Bassave, Carmen Balagué, Roberto Alvarez

   


Compartilhe este conteúdo |

O Cinema está na Rede e também no Twitter

Postar um comentário

 
Top