0
A Vida Durante a Guerra é um filme muito bem resolvido (técnica e conceitualmente) sobre pessoas mal resolvidas, vítimas de fracassados relacionamentos amorosos e/ou familiares, que resultaram em algum pesado trauma, carregado penosamente como um fardo aparentemente inseparável de suas ordinárias vidas. Apesar de referências a Israel (a maioria dos personagens é de origem judaica) e ao impasse da Terra Santa, a guerra não é exterior, e sim interior. O diretor e roteirista Todd Solondz - de Felicidade (1998) e Histórias Proibidas (2001) - apresenta um mosaico de densos conflitos íntimos, que mais parecem guerras durante as vidas de duas sofridas famílias.

As relações surrealistas têm início com diálogos brilhantes e atuações viscerais, amplificadas pela belíssima direção de arte de Roshelle Berliner, de Preciosa - Uma História de Esperança (2009). Cada intervenção é dotada de uma latente busca pela sanidade perdida (inconscientemente) pelas vicissitudes da vida, que elevam a história a uma espécie de busca por uma catarse coletiva. Os valores morais aspirados são expostos em uma constante terapia em grupo ou autoanálise (não propositais), mas a dualidade dos personagens leva a contradições que chegam a ser risíveis (delicioso humor negro nonsense), como a mãe que protege seu filho de um pai pedófilo, mas dá Rivotril para a filha mais nova, ainda uma criança.

A montanha russa de sentimentos é alimentada pela culpa, ressentimento, depressão, amores e desamores. A Vida Durante a Guerra vai ganhando força à medida em que a projeção avança, como o garoto que se torna adulto, e a ligação entre os personagens é mostrada de uma forma um tanto quanto bizarra. O palco desta história - que é continuação de Felicidade - é um subúrbio na Flórida, paranóico pelo pós 11 de setembro. A busca pela redenção passa pela reflexão e tem o perdão como ápice de um ser simplesmente humano, que, com suas fraquezas e ambiguidades, prefere estar com um ente querido do que refletir sobre questões essenciais à vida em sociedade. "Eu não me importo com a liberdade e a democracia. Só quero meu pai". Estreia: 19 de novembro.

A Vida Durante a Guerra (Life During Wartime) - 98 min
EUA - 2009
Direção: Todd Solondz
Roteiro: Todd Solondz
Com: Shirley Henderson, Michael K. Williams, Allison Janney, Michael Lerner, Dylan Riley Snyder, Emma Hinz, Ally Sheedy



Em cartaz no Festival do Rio 2011

Compartilhe este conteúdo |

Postar um comentário

 
Top