0
 

Nerd Power neles !!! O cinema não é mais espaço exclusivo de galãs e bombadões. Cada vez mais, atores como o franzino e hilário Michael Cera - dos deliciosos Juno e Superbad (ambos de 2007) - retratam a nova geração da internet e do videogame, que agora tem sua voz nas telonas. Em Scott Pilgrim Contra o Mundo (adaptação das HQs), o talentoso diretor e roteirista Edgar Wright soube retratar este universo de forma genial, ao mesclar uma história ágil e envolvente, com piadas inteligentes, excelente roteiro e referências a games, resultando em um filme arrebatador, de visual irresistível. Sua estética moderna deve se tornar um marco na indústria cinematográfica e referência para as futuras grandes produções geeks.

Pilgrim (Michael Cera) materializa os sonhos de gerações de nerds. É baixista de uma banda de rock e faz sucesso entre as garotas, além de ser um grande lutador. O cara chuta os traseiros de quem se meter em seu caminho, em lutas dignas de Street Fighter. Após ter seu coração partido, o rapaz não consegue namorar sério. E o pior é que como sua ex se tornou cantora de uma famosa banda, ele tem mais dificuldades ainda para esquecê-la, pois vê CDs e pôsteres dela por onde passa. Mas isso muda ao conhecer Ramona (Mary Elizabeth Winstead), que com seus cabelos coloridos e conversas sobre relacionamentos com Pilgrim, lembra muito a Clementine do genial Briho Eterno de uma Mente sem Lembranças (2004).


O problema é que, para conquistá-la, Pilgrim precisa derrotar a Liga dos Ex-Namorados do Mal, liderados por Gideon (Jason Schwartzman). À medida em que a trama avança, parece que passamos de fase junto com Pilgrim. As lutas são sensacionais e os personagens - estereotipados e extravagantes -, impagáveis. Assim como na antiga série de TV do Batman, Scott Pilgrim enfrenta o mundo com socos, pontapés e onomatopeias voando pela tela. Mas a coreografia é em ritmo frenético e muito empolgante.

Se em alguns filmes "comuns", personagens conseguem ressuscitar - ou coisas do gênero - devido a explicações metafísicas difíceis de engolir, em Scott Pilgrim é simples. Basta ganhar uma espécie daquele cogumelinho do Super Mario para ter uma vida a mais e o game não ficar over. Ou, qualquer coisa, é só apertar o continue. Todas atuações são ótimas, mas o companheiro de quarto de Pilgrim (Kieran Culkin, irmão do Macaulay) se destaca e rouba boa parte das cenas em que aparece. A edição é primorosa e os efeitos especiais fantásticos. Mundo nerd, batalhas de bandas, quadrinhos, video game, violão com distorção... Scott Pilgrim Contra o Mundo é um filme irretocável e apresenta o Nerd Power em sua potencialidade máxima. 

Scott Pilgrim Contra o Mundo (Scott Pilgrim vs. the World) - 112 min
EUA, Canadá, Reino Unido - 2010
Direção: Edgar Wright
Roteiro: Michael Bacall, Edgar Wright
Com: Michael Cera, Alison Pill, Mark Webber, Johnny Simmons, Ellen Wong, Kieran Culkin, Brie Larson, Anna Kendrick, Jason Schwartzman, Julie Powers, Mary Elizabeth Winstead



Por: Mattheus Rocha

Share |

Postar um comentário

 
Top