2


Baseado na história real de uma banda composta só por garotas roqueiras na década de 1970, The Runaways - Garotas do Rock é tão ruim quanto suas músicas. Considerada revolucionária na época, por oferecer um diferencial ao mercado dominado pelos homens, The Runaways pode ser definida como uma espécie de Sex Pistols feminina. Com letras pobres, apelativas e de mau gosto, performance idem, não é de se espantar que a banda durou apenas 4 anos. Quem dera o mercado musical mainstream não desse sobrevida a lixos produzidos pela indústria cultural para uma massa ávida por entretenimento raso e sem qualidade artística.

A dupla protagonista é interpretada por Kristen Stewart (a guitarrista Joan Jett) e Dakota Fanning (a vocalista Cherie Currie) - respectivamente a Bella e a Jane da Saga Crepúsculo. E Kristen, pra variar, continua insossa e com aquela cara sem expressão alguma, que faz tanto sucesso entre o universo teenager. O que Meryl Streep diria dela e de "atrizes" do calibre de Miley Cyrus? Tenho curiosidade em saber. Aliás, os adolescentes devem adorar quando eu falo da idolatrada Hannah Montana...

Parece que Dakota Fanning resolveu ir pelo mesmo caminho de Kristen e faz uma menina sem graça que vira estrela do rock da noite para o dia, o que faz seu ego inflar de tal forma que estoura em cima das outras componentes da banda. Sem contar o produtor Kim Fouley, um doido de pedra insuportável, mas muito bem interpretado por Michael Shannon. Sei não... pra mim Rock'n Roll de qualidade é Led Zeppelin, Rolling Stones, Beatles, Janis Joplin... The Runaways, Garotas do Rock é apenas esquecível.

The Runaways, Garotas do Rock (The Runaways) - 106 min
EUA - 2010
Direção: Flora Sigismondi
Roteiro: Flora Sigismondi - Baseado no livro de Cherie Currie
Com: Kristen Stewart, Dakota Fanning, Michael Shannon, Stella Maeve, Tatum O'Neal



Artigo relacionado: Sobre o direito de não gostar

Por: Mattheus Rocha

Share |

Postar um comentário

  1. Sexualidade é um tema recorrente no rock, o mais clássico possível... The Runaways tratava isso de uma visão feminina, inserida num cenário predominantemente masculino, como você mesmo apontou em seu texto. Mas é claro que elas são mais Sex Pistols do que The Doors. Quanto ao filme... poderia ter sido melhor, fato, mas não é de todo ruim... foi prejudicado por questões de direito de imagem. Foi bem simples e direto, o que não exatamente é péssimo se tratando que era um filme sobre rock.

    ResponderExcluir

 
Top