4


Se a cena de abertura de O Aprendiz de Feiticeiro já anuncia uma verdadeira porcaria, o segundo ato consegue ser pior ainda e transformar este longa em um sério candidato a pior filme do ano. Dois dos argumentos mais batidos da história do cinema estão presentes no raso (pra ser bonzinho) roteiro. Dessa mistura, temos uma obra 2 em 1: um filme de ação, no qual o antagonista quer destruir o mundo sem ter um motivo plausível para isso, e uma comédia romântica, na qual o nerd faz de tudo, de um jeito atrapalhado e bobalhão, para conquistar sua paixão de infância, que se tornou uma das garotas mais populares da faculdade. É impressionante como o superestimado Nicolas Cage (ator de uma expressão só) consegue alternar ótimos filmes, como Adaptação (2002) e Kick Ass - Quebrando Tudo (2010), por exemplo, com verdadeiros lixos cinematográficos, como Motoqueiro Fantasma (2007). 

Balthazar Blake (Nicolas Cage), Veronica (a excelente Monica Belucci, que mal aparece no filme) e Maxim Horvath (o carismático Alfred Molina) são aprendizes de Merlin, na época da Idade Média. Antes de ser assassinado, o famoso mago fez um feitiço para eles não envelhecerem, até a malvada bruxa Morgana ser derrotada pelo Escolhido, que só iria aparecer centenas de anos depois, na figura de um nerd viciado em física (Jay Baruchel, em uma atuação digna de Framboesa de Ouro). Enquanto isso, Morgana e Veronica (a paixão de Balthazar) ficam presas em um receptáculo, com inúmeros outros bruxos do mal, dando um tempo na guerra entre Bruxos e Feiticeiros.

O filme dá um salto no tempo e mostra brevemente - com a profundidade de um pires (como tudo no longa) - a infância de Dave (Jay Baruchel) e seu primeiro encontro com Balthazar (seu futuro mestre) e o traidor Horvat. Diálogos que ofendem a inteligência de qualquer cinéfilo mostram um rapazinho que reluta em ser o mocinho da história, mas fica mais do que óbvio que ele vai se transformar em um herói prestes a salvar o mundo. Mais um salto de tempo mostra Dave na faculdade, com seus problemas existenciais e insegurança à flor da pele sendo substituídos aos poucos por uma coragem um tanto quanto inconsequente. Detalhe para uma cena constrangedora, na qual vassouras dançam e limpam sozinhas, numa referência explícita a Fantasia (1940), mas que não chega aos pés da beleza lúdica da animação estrelada por Mickey Mouse. Estreia: 13 de agosto.

O Aprendiz de Feiticeiro (The Sorcerer`s Apprentice) -111 min
EUA - 2010
Direção: John Turteltaub
Roteiro: Matt Lopez, Doug Miro, Carlo Bernard
Com: Nicolas Cage, Monica Belucci, Alfred Molina, Jay Baruchel, Teresa Palmer, Toby Kebbell




Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. "Monica Belucci, que mal aparece no filme"
    CONCORDOOO! E ela estava oootima!

    ResponderExcluir
  2. Primeiro; O filme é para criança, então pega leve..

    Segundo; O filme parece ter efeitos especiais muito bem feito e só por isso ja vale a pena dar uma olhada..

    Vlws, achei muito agressiva as críticas mas tá valendo.. abraço..

    ResponderExcluir
  3. Ivani,
    Monica Belucci sempre é ótima !!! Até nesse papel ruim ela se sai bem. Só gostei do personagem do Molina. Os outros são bem fracos.
    Beijos !!!

    Anônimo,
    não costumo aceitar comentários sem identificação, mas o seu me chamou a atenção.
    Seguinte: é justamente por se "pegar leve" com filmes e obras de arte para crianças que elas são subestimadas e não têm uma educação apropriada. Já passou há muito tempo aquela fase em que crianças eram tratadas como "idiotas". Hoje elas estão se desenvolvendo cada vez mais cedo, principalmente com o auxílio da tecnologia. Temos que saber enxergar isso. Filmes como 'Meu Malvado Favorito', por exemplo, são direcionados ao público infantil, mas mantendo uma densidade e uma mensagem apropriada, sem subestimar a inteligência dos pequenos. E não concordo com você em relação ao público alvo de 'O Aprendiz de Feiticeiro'. O filme é para adolescentes.
    Sobre os efeitos especiais, não chamam tanto a atenção. Sou mil vezes mais (até) o insosso 'Avatar'.
    Valeu por expor suas opiniões e volte sempre.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Primeiramente quero falar que o filme é ótimo, estou desconcordando pelo fato do filme ser uma porcaria, o que diminui um pouco o nível do filme é o enredo, que é simples, ele é como muitos da Disney, esses filmes são voltados mais para as crianças então temos logo uma idéia de como vai iniciar (muitas vezes com um “era uma vez...”) e terminar (quase sempre com um “...e viveram felizes para sempre”), mas em compensação, os efeitos especiais são bem interessantes, com alguns erros em detalhes que deixaram as criaturas menos realistas, mas isso é o de menos. Realmente o filme é mais para adolescentes, mas você pegou muito pesado em dizer que ele é uma porcaria.
    OBS.: a cena das vassouras foi bem legal e interessante, não chega aos pés do original, mas foi bem pensado e bem realizado essa cena.

    ResponderExcluir

 
Top