8


O remake de Karatê Kid deveria se chamar Kung Fu Kid, já que Dre Parker (Jaden Smith, filho de Will Smith, um dos produtores do longa) não aprende karatê, e sim kung fu. Pelo trailer, eu esperava um dos piores filmes do ano. Mas até que não é ruim. As cenas de luta são ótimas - inclusive as mirins - e os diálogos são bem humorados e com belas lições para o público jovem. Karatê Kid (1984) - o original - foi um dos filmes que mais marcaram minha infância. Adorava ver Daniel Larusso (Ralph Macchio) na Sessão da Tarde. Aliás, não foi só a luta que foi trocada nesta refilmagem. Os nomes dos protagonistas também são diferentes. Daniel Larusso virou Dre Parker e Mr. Miyagi (o saudoso Pat Morita) virou Mr. Han (Jackie Chan, ótimo). Além disso, cenas chave também foram alteradas e algumas até ficaram de fora.

Dre é um garoto de 12 anos que se muda de Detroit para a China, já que sua mãe foi transferida a trabalho. A adaptação não é nada fácil. Eles não falam chinês, as diferenças culturais são gritantes, o garoto sente falta de casa, e logo no primeiro dia já arruma confusão com o bad boy local, por causa de uma linda chinesinha violinista. Karatê Kid é uma bonita e empolgante história de superação, de se fortalecer e dar a volta por cima, mas não acredito que o remake tenha a força de marcar uma geração, assim como o original teve. Tenho uma certa resistência quando vejo filhos de famosos seguindo os passos dos pais, até que eles me provem que têm méritos para merecer sua visibilidade.

Duvido que se Jaden Smith não fosse filho de Will Smith, ele seria o protagonista de uma produção Hollywoodiana baseada num dos maiores clássicos da década de 80. Vamos ver se, com o tempo, o garoto surpreende, assim como Sofia Coppola, que, após desastrosa participação em O Poderoso Chefão III (1990) - de seu papai Francis Ford Coppola - se tornou uma grande diretora, lançando filmes fantásticos, como Encontros e Desencontros (2003), ou se vira apenas um cover em miniatura de seu pai. Lancem suas apostas. Estreia: 27 de agosto.

Karatê Kid (Karate Kid) - 140 min
EUA, China - 2010
Direção: Harald Zwart
Roteiro: Christopher Murphey, Robert Mark Kamen
Com: Jaden Smith, Jackie Chan, Taraji P. Henson


 

Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. Brother, não é um Remake, e sim um Karate Kid 5, já que não há nenhum remake já feito desse filme antes, todos que lançam tem uma história diferente!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bom dia!
    Quero apenas citar que este filme é muito bom sim. Ensina muitas coisas da sabedoria oriental. Para nós, adultos pode ser besteria, porém, para p publico jovem e adolescente, o filme ensina muita coisa boa mesmo.
    Vlw!

    ResponderExcluir
  4. De boa. o filho do will smith tem talento sim. Ele fez o Á procura da felicidade antes desse filme com um diretor italiano mto exigente que falou que se ele nao tivesse talento jamais entraria no filme...

    ResponderExcluir
  5. Tive a oportunidade de assistir ao remake.
    Ficou muito bem feito e atual.
    Embora seja impossível substituir o Sr.Miyagi, Jackie Chan esteve ótimo, e sem dúvidas foi a melhor escolha para o papel.
    Embora seja extremamente fácil ser superior ao Daniel-san, Jaden Smith se mostrou esforçado e com talento (tanto para interpretar como para lutar).
    Nunca irá substituir o original, não existe mais o mesmo apela que existia naquela época.
    Mas vale pelo entretenimento, por apresentar a história num contexto atualizado.

    ResponderExcluir
  6. Uma coisa que não foi dita é que o filme atual é mais fiel ao livro que o original de 84, que teve a história modificada, pois o karate estava mais em alta que o kung fu na época que foi produzido.

    ResponderExcluir
  7. neoresenhando, na verdade o filme não é nem um remake e nem uma continuação. É uma versão.

    Vitor, o filme tem muitas falhas, mas também qualidades.

    Anônimo, como eu disse, "Karatê Kid é uma bonita e empolgante história de superação, de se fortalecer e dar a volta por cima".

    Anônimo 2, é cedo para afirmar que ele tem talento. Vamos aguardar mais um pouco.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Assisti ao filme no final de semana e o considero bem divertido. Não vejo nada de mais em fazer um remake do "clássico" até porque considero-o um filme bem fraquinho, entendo a mística que ele possui mas jamais o colocaria como um filme insuperavel. Jackie Chan substitui a altura o inesquecível Pat Morita, que de fato era a melhor coisa do filme original.

    ResponderExcluir

 
Top