2


A estreia de Marco Ricca como diretor não poderia ser melhor. Cabeça a Prêmio é um filmaço. Alguns cinéfilos podem até achar o longa um pouco lento ou arrastado, mas a narrativa é densa e, apesar de apresentar apenas superficialmente os personagens, a ambientação é perfeita e os conflitos se desenvolvem de maneira intensa e arrebatadora. O roteiro não aborda o passado de ninguém. Todos são "lançados" na história e cabe ao espectador estabelecer as conexões entre eles. Cabeça a Prêmio é daqueles filmes que estimulam a inteligência e a percepção dos fatos. Mas isso não é fruto de preguiça dos roteiristas ou da direção. Muito pelo contrário.

O filme é extremamente intimista e em nenhum momento peca pelo excesso - o que é uma qualidade rara hoje em dia. A intenção é mostrar apenas o suficiente para direcionar, pouco a pouco, sem pressa, o caminho tortuoso de dois irmãos que são traficantes internacionais (e pecuaristas nas horas vagas), além de sua família e das pessoas ligadas ao esquema. A montagem e as atuações são fantásticas. Todo o elenco está em sintonia e os destaques são a internacional Alice Braga - de Predadores (2010) -, e Fulvio Stefanini e Otávio Müller (espetaculares), como os irmãos mafiosos que trazem drogas do Paraguai ao Brasil.

Aliás, não é dito, nem mostrado, se são realmente drogas (acredito que sejam), ou algum outro tipo de contrabando. As referências nos diálogos são a "encomendas" ou "mercadorias" (um exemplo da sutileza da direção, que em alguns momentos chave prefere sugerir, em vez de mostrar). Os conflitos vão ganhando cada vez mais força, até serem interrompidos por um final incrível, inesperado e genial, justamente no clímax do filme - outra característica não muito comum que Ricca lançou mão, com extrema competência. Que o cara continue assim e nos brinde com outras obras primas. A influência do estilo do cineasta Beto Brant é mais do que evidente. Cabeça a Prêmio lembra - e muito - O Invasor (2002). Inclusive, Marco Ricca atuou nesta pérola do cinema nacional. Estreia: 20 de agosto.

Cabeça a Prêmio - 104 min
Brasil - 2009
Direção: Marco Ricca
Roteiro: Marco Ricca, Felipe Braga, Marçal Aquino
Com: Alice Braga, Fulvio Stefanini, Cássio Gabus Mendes, Eduardo Moscovis, Ana Braga, Otávio Müller, Daniel Hendler, Cesar Troncoso



Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. Lembro-me também da interpretação de Marco Ricca em "Verônica"!

    Exímio ator que tem tudo para abrilhantar o cinema nacional...

    ResponderExcluir
  2. gostei do filme embora li na internet "um especialista " criticar muito o filme .
    adoro cinema nacional
    @carrock12 twitter

    ResponderExcluir

 
Top