0


Quando apontei Shrek Para Sempre como um dos cinco filmes mais aguardados de 2010, muita gente me disse: "Shrek já deu o que tinha que dar". Mas pelo trailer a franquia do ogro rabugento parecia que ia, pelo menos, encerrar com chave de ouro, ou até mesmo ganhar novo fôlego com este quarto longa (a Dreamworks afirma ser o capítulo final, mas nunca se sabe). O ótimo roteiro de Josh Klausner - que já tinha escrito Shrek Terceiro (2007) - e Darren Lemke aborda o famoso what if (e se)... Após resgatar a princesa na torre e vencer seus inimigos, o Hulk melequento se casa com Fiona, a nova ogra do pedaço, e vivem felizes para sempre. Têm três adoráveis? filhos e uma linda vida em família, com visitas diárias do Burro e de seus filhos - metade burros, metade dragões. 

O problema é que Shrek sente falta do tempo em que assustava os moradores dos vilarejos e do Reino de Tão Tão Distante, quando era caçado em troca de uma recompensa real. Cansado da rotina de uma vida de pai, marido e amigo, o ogro assina um contrato com um mágico muito do salafrário, que lhe concede um dia livre de compromissos, como era antigamente, em troca de um dia qualquer de sua vida. Sem ler as pequenas letrinhas do documento, Shrek nem se dá conta de que Rumpelstiltskin (que nominho complicado) quer, na verdade, deletar o dia em que o ogro nasceu, para assim evitar que alguém tivesse salvado a princesa e se tornar o novo Rei de Tão Tão Distante.

E se Shrek e Fiona nunca tivessem se conhecido? Quando Shrek percebe a besteira que fez, precisa anular o contrato, mas só com um beijo de amor verdadeiro poderá fazê-lo. Para isso, terá que reconquistar Fiona numa espécie de universo paralelo, no qual eles não se conhecem e ela é uma guerrilheira da resistência dos ogros contra o maquiavélico Rei Rumpelstiltskin. Mas, além de reconquistar o amor de sua vida, Shrek também precisará reconquistar a amizade do Burro e do Gato de Botas, peças fundamentais na luta contra a tirania do melhor vilão dos quatro filmes. O Cookie e o Pinóquio também voltam com participações hilárias. Shrek Para Sempre faz juz à franquia que revolucionou os filmes de animação. E o melhor, com tecnologia 3D. Estreia: 09 de julho.

Shrek Para Sempre (Shrek Forever After) - 93 min
EUA - 2010
Direção: Mike Mitchell
Roteiro: Josh Klausner, Darren Lemke
Com as vozes de: Mike Myers, Eddie Murphy, Cameron Diaz, Antonio Banderas, Julie Andrews, John Cleese




Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

 
Top