9


Uma premiação que prefere laurear a Julia Roberts como melhor atriz, em vez da Ellen Burstyn, perfeita em Réquiem para um Sonho (2000) - para citar somente um exemplo -, não pode ser levada a sério. Logo, o Oscar nem sempre reflete os melhores do ano, mas fato é que se trata de um evento divertido, em que os cinéfilos preparam suas apostas e marcam de assistir a cerimônia com os amigos. Com 14 acertos (são 24 categorias), venci o bolão do qual participei e ganhei um porta copos do Marlon Brando e um marcador magnético do Fred Astaire e da Rita Hayworth. Para isso, não pude votar nos meus preferidos, e sim usar a lógica dos que tinham mais chances de ganhar. Estes são os vencedores das principais categorias de 2010: 


Filme: Guerra ao Terror

Pelo histórico bairrista da Academia, a ausência de O Segredo dos Seus Olhos e A Fita Branca na luta pela principal estatueta, embora sejam muito melhores do que a maioria dos indicados a melhor filme, não é de se espantar. O meu preferido era Distrito 9, uma obra densa, coesa, corajosa e muito bem feita. Bastardos Inglórios é incrível, mas o capítulo da confusão no bar compromete o filme, pois só serve pra dar liga ao roteiro. Educação (com seu final moralista), Avatar e Um Sonho Possível nem mereciam ter sido indicados e Preciosa é um belo longa, mas sem força para tal prêmio, assim como Up - Altas Aventuras e Amor Sem EscalasUm Homem Sério não tinha a menor chance, pois os irmãos Coen já fizeram coisas muito melhores (se bem que ganharam o Oscar por um de seus piores filmes). Dentre os indicados, Guerra ao Terror mereceu levar o prêmio principal. 


Direção: Kathryn Bigelow (Guerra ao Terror)

Bigelow é muito mais diretora do que seu ex marido, James Cameron. Estatueta merecida. Tarantino ainda vai ganhar uma, mas por outro filme. 


Atriz: Sandra Bullock (Um Sonho Possível)

Quem deveria ganhar: Gabourey Sidibe (Preciosa). Sandra conseguiu a proeza de ganhar o Oscar de melhor atriz e o Framboesa de Ouro de pior atriz, por Maluca Paixão, no mesmo ano. A atuação da Miss Simpatia em Um Sonho Possível é boa, mas não chega aos pés da catarse da protagonista de Preciosa. Sem contar que, num ano em que Meryl Streep é indicada, Sandra Bullock ser eleita a atriz do ano é um crime à sétima arte.


Ator: Jeff Bridges (Coração Louco)
Canção: 'The Weary Kind' (Coração Louco)

Colin Firth está incrível em Direito de Amar, mas Bad Blake, protagonista de Coração Louco, é o papel da vida de Jeff Bridges. Oscar merecidíssimo. A trilha sonora do filme é linda e mereceu levar melhor canção.


Ator Coadjuvante: Christoph Waltz (Bastardos Inglórios)
Atriz Coadjuvante: Mo`Nique (Preciosa)

Os prêmios aos coadjuvantes foram perfeitos, assim como suas atuações.


Roteiro Adaptado: Preciosa

Amor Sem Escalas, meu preferido, era o favorito, mas o Oscar foi pra boas mãos. 


Roteiro Original: Guerra ao Terror

Apesar da polêmica que cerca Guerra ao Terror, com acusações de que o filme seria uma jogada de marketing com o objetivo de dobrar a opinião pública, para que ela apoie a permanência estadunidense no Iraque, e de que o roteiro seria clichê, o Oscar é merecido. O longa é uma crítica ao vício que a guerra provoca em alguns militares e como isso afeta sua vida familiar e suas relações. Apesar de ser uma visão norte americana, o filme não é uma ode à guerra, nem tenta justificá-la. Muito pelo contrário. Ele aponta os males causados pelo belicismo. Repito: Guerra ao Terror não é um filme sobre a guerra. É uma obra sobre o vício da guerra

Edição: Guerra ao Terror
Mixagem de Som: Guerra ao Terror
Edição de Som: Guerra ao Terror

O filme é tecnicamente perfeito e fez jus a estas conquistas.


Filme Estrangeiro: O Segredo dos Seus Olhos (Argentina)

A Fita Branca, de Haneke, é fantástico, mas O Segredo dos Seus Olhos mereceu levar a estatueta. Na verdade, merecia levar a de melhor filme também, mas nem indicado foi.



Efeitos Visuais: Avatar
Fotografia: Avatar
Direção de Arte: Avatar

O único mérito de Avatar é revolucionar a tecnologia usada no cinema. Efeitos visuais foi merecido, mas os outros prêmios concedidos ao filme são lamentáveis. Se comparados à qualidade da direção de arte de Sherlock Holmes e Nine, e, à fotografia de Guerra ao Terror e A Fita Branca, só podem ser classificados como extremamente artificiais.


Animação: Up - Altas Aventuras
Trilha Sonora: Up - Altas Aventuras

O fofo Up mais do que mereceu estes prêmios.

Figurino: The Young Victoria
Maquiagem: Star Trek

Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. Cerimônia bastante chatinha e morna, sem sal.

    Visto que os filmes deste ano nem todos foram empolgantes, fato.

    Sandra Bullock melhor atriz? Era a mais fraquinha das indicadas, sinceramente. Até Carey Mulligan por Educação estava melhor que ela! Lamentável, como sempre as premiações são estranhas - lembra de Reese Whiterspoon ter tirado o Oscar de Felicity Huffman por Transamerica? Julia Roberts ter tirado o Oscar das mãos de Ellen Burtyn por Requiem para um sonho? como sempre, filmes comerciais imperam mais - vide as atuações. Fato!

    Guerra ao terror é bom, sim...mas, Bartados Iglorios que deveria imperar nas premiações...só levou o oscar de coadjuvante? Sem comentários. Foi o melhor filme e melhor direção! Tarantino detona!

    Jeff Bridges merecia há anos, esse sim valeu a pena! foi bonito de ver. Gostei das premiações técnicas de Avatar, mas merecia melhor som e mixagem também! Boa a premiação de filme estrangeiro, apesar do páreo duro este ano nessa categoria. Essa sim teve filmes densos e interessantes!


    Eu acho que a trilha sonora deveria ter sido por James Horner, Avatar ou mesmo o de Hans Zimmer que fez um belo trabalho no Sherlock Holmes - mas, você vai me condenar, mas eu preferia mesmo é que a trilha de Alexandre Desplat por Lua Nova tivesse sido vencedora, já escutou? recomendo! Sério, o score é lindo e intenso.
    (Você não gosta, mas se permita a pelo menos ouvir e conhecer a trilha!)

    O Oscar mais e mais comercial, uma pena, mas sempre acabamos por aceitá-lo, né mesmo?

    Bom, que venha o próximo Oscar!

    ResponderExcluir
  2. No geral, achei a cerimônia coerente, achava que Avatar levaria o melhor filme, não por concordar com isso, mas pelo jeito de ser da academia, nisso me surpreenderam dando melhor filme, diretor e roteiro para Guerra ao Terror. Um belo filme, mas que acabou tirando as chances de Bastardos Inglórios, meu preferido.
    Concordo que esse bairrismo de quase nunca filme estrangeiro figurar na categoria principal já encheu. A vida é bela é uma das poucas exceções que me lembro.

    Já Sandra Bulock fez algo diferente do que estavamos acostumados a ver e chamou a atenção. Framboesa e Oscar nela, além de Globo de Ouro e prêmio do sindicato. Acho um absurdo é uma atriz como Meryl Streep com interpretações tão fantástica ter ganho seu último Oscar em 1983. Como brincaram os apresentadores ela é a recordista de perder Oscar, foram 14 derrotas se olharmos por esse lado.

    ResponderExcluir
  3. Ontem assisti a "Crazy Heart" e tinha certeza que o cara ganharia o prêmio, impecável! Além de ser uma história de resgate da própria vida, tendo o amor como motivação sem ser piegas. Bem real, muito bonito.
    Os demais ainda não assisti, mas estou querendo muito ver o argentino. E como disse meu irmão: "Avatar se fud#$%! Ainda não vi e continuo sem vontade de ver... Por que será? rs
    Ótimo texto! Como sempre!

    ResponderExcluir
  4. o avatar foi a grande decepção! enganou todo mundo e não ganhou nada!

    ResponderExcluir
  5. Concordo com quase tudo que você escreveu. Principalmente por Sandra ter ganho como melhor atriz. Mas ainda não assisti o filme para poder confirmar meu desapontamento.
    Porém o que leio muito é um preconceito com Avatar, em ataca-lo por ser só efeitos especiais e artificial e bla bla bla bla...
    Cara, James Cameron é um puta diretor e escritor, vai falar sobre temas de exploração mineral, imperialismo norte-americano, transmissão de mentes, hibernação no espaço, ecossistema, crenças indígena de um jeito que TODAS as pessoas possam entender. Se Avatar ganhasse teria todos os méritos por sua grandeza e por ter feito as pessoas terem vontade de ir aos cinemas. E Bastardos Inglórios é uma obra prima, porém não era a vez de Tarantino, ainda.

    ResponderExcluir
  6. Cristiano, eu gosto da trilha de 'Lua Nova'. Aliás, é a única coisa que considero muito boa no filme.

    Piso Velho, justamente o fato de ter tocado em tantos assuntos para "que TODAS as pessoas possam entender" é que deixou a trama superficial e rasa. O roteiro é muito clichê. Não é preconceito não. O filme é bem ruinzinho mesmo, tirando o aspecto visual, que é maravihoso.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Assisti Guerra ao Terror essa semana e vi um filme intenso, cheio de adrenalina. A todo momento, achava que o protagonista fosse morrer!

    A cena no deserto foi o ápice!
    A sensação era de que todos seriam mortos...adrenalina pura!

    Mas pra melhor filme...acredito que não! Bastardos Inglórios supera sem dúvida!!!

    ResponderExcluir
  8. guerra ao terror foi merecido, apesa do meu favorito tbm ser distrito 9 ( roteiro unico, duvido q façam coisa igual futuramente).
    bastardos inglorios foi muito bom tbm, só axo q não levo muitas premiações por ser um "remake".
    e vamos concorda q avatar é uma droga. é o pocahontas do seculos 21 u.u

    ResponderExcluir
  9. A Fita Branca e Segredo dos Seus Olhos não foram indicados a melhor filme porque não são filmes americanos. O Oscar é uma premiação do cinema americano. "Melhor Filme Estrangeiro" não tem esse nome a toa né.

    ResponderExcluir

 
Top