10


Três Indicações ao Oscar: Filme, Atriz (Carey Mulligan), Roteiro Adaptado

Subúrbio de Londres, anos 60. Em uma sociedade provinciana e preconceituosa, as meninas são criadas para serem verdadeiras damas e ensinadas a não pensar. Elas recebem aulas de culinária e etiqueta, estudam latim, literatura e ouvem música clássica, mas não podem ler, ver, nem ouvir o que querem. Filmes franceses e jazz, nem pensar. Estas subversões só servem para atrapalhar a preparação para a faculdade. Os filhos são moldados a terem a vida que seus pais planejaram para eles, sem nem sequer poderem ter a opção de almejar outro futuro. A adolescente Jenny (Carey Mulligan) é uma exceção a esta regra. Ela quer ter vida própria, traçar seus próprios objetivos. Quando conhece David (Peter Sarsgaard), um homem com o dobro de sua idade, novas portas se abrem. Ela é apresentada à vida boêmia e à cultura europeias. Passa a se questionar, cada vez mais, sobre o rumo que sua vida estava tomando. Sente que só agora vive de verdade.

Mas nem tudo são rosas. David pode não ser quem Jenny pensava. E se ela estivesse sendo só usada? E se os sentimentos de David não fossem verdadeiros? Ela abandonou a escola, para apostar num destino que fugisse à tradição. Mas este destino pode não ser o que ela esperava. Educação tem excelentes atuações (ganhou o prêmio de melhor elenco do Screen Actors Guild) e um ótimo roteiro, até determinado ponto. Tudo cai por terra quando a estória descamba para um falso moralismo. Nick Hornby, autor dos livros que originaram os inesquecíveis Alta Fidelidade (2000) e Um Grande Garoto (2002), como roteirista, pisou na bola. O longa parece querer podar a rebeldia, eliminando a possibilidade do "dar certo", ao se fazer escolhas que fujam do comodismo de uma vida ordinária. Vale a pena arriscar, sim, sr. Hornby. Mesmo que se quebre a cara, no final.  

A indicação de Educação ao Oscar de melhor filme, embora não seja injusta, pois, independentemente da mensagem moralista, é um bom longa, demonstra como a Academia reflete aquele velho conservadorismo estadunidense (não que eu não concorde com as indicações citadas, em se tratando de qualidade artística). Não diria que Guerra ao Terror, por exemplo, é uma jogada de marketing, que pretende justificar a presença das tropas americanas no Iraque, como alguns críticos têm falado, não só por ser um filme cujo mote é o vício da guerra, e todas suas catastróficas consequências, mas, principalmente, pelo fato de sabermos que aquela história de bonzinhos versus caras maus é muito mais complexa do que aparenta ser. A propaganda estadunidense, escrachada por si só, hoje em dia, já elimina as famosas teorias da conspiração (a não ser no público alienado, que, infelizmente, ainda é maioria, e parece querer continuar sendo). Nem diria que Educação é apenas uma tentativa de podar as asinhas dos jovens rebeldes, mas fato é que o conteúdo destas obras pode remeter a interpretações deste tipo.    

Educação (An Education) - 95 min 
Reino Unido - 2009
Direção: Lone Scherfig
Roteiro: Nick Hornby - Baseado nas memórias de Lynn Barber 
Com: Carey Mulligan, Olivia Williams, Alfred Molina, Cara Seymour, Peter Sarsgaard, Emma Thompson



Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. Não entendo muito as indicações do Oscar.
    Parece que eles indicam filmes nada a ver, ou filmes muito tristes ou fora da realidade.

    ResponderExcluir
  2. Gostei mesmo do Blog.... as indicações ao oscar ficaram em segundo plano....

    também escrevo sobre filmes em um dos meus blogs....

    muito show este blog...parabéns e não pare de escrever....

    vou seguir!!!!

    http://acabacomelesflamengo.blogspot.com/

    e

    http://cinemeirosnews.blogspot.com/2010/02/o-menino-do-pijama-listrado.html

    Em homenagem ao Botafogo que ontem sagrou-se "campeão do mundinho"!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Ah se a educação das meninas continuasse assim,que bom!Hahahaha!
    Não assiti mas valeu a dica.Também um blog com muita capacidade textual.Parabens!

    ResponderExcluir
  4. bom, eu nao vi educação ainda.. mas tu teve uma ideia parecida com a minha, pelas tuas postagens abaixo tu ta vendo os filmes indicados ao oscar... creio que de melhor filme. Não me aprofundei muito, mas gostei do que li.

    Parece um bom filme, mas convenhamos que nenhum deles vai bater Avatar, mais pelo marketing e pela grana do que por qualquer outra coisa. É o tipo de filme que o pessoal gosta de ver :P

    ResponderExcluir
  5. Seu texto e o trailler me incentivaram a assistir!
    Vc é muito talentoso...

    ResponderExcluir
  6. tipo
    O CARA É BOM
    MAS NAO SEI NAO
    FOI PALHA ANO PASSADO!

    ResponderExcluir
  7. Prefiro assistir o filme pra depois eu dar minha opinião. Mas muitos críticos falaram bem desse filme, não é a toa que tá concorrendo ao oscar hehe
    abs

    ResponderExcluir
  8. Adorei o blog,apesar de não entender muito de cinema,mas amo assistir filmes.

    Bjs

    http://garotaborderline.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  9. Gosto bastante de filmes europeus, mas o roteiro de "Educação" não parece ser algo tão cativante assim. Já vi vários filmes que seguem essa linha de alienação x maturidade e acho difícil que algo de novo apareça nessa obra.

    Mas irei assistir só por teimosia, para ver se quebro essa desencanto.

    abs,
    Tiago

    ResponderExcluir

 
Top