14


Uma das experiências mais impactantes de minha vida foi ver o clássico O Mágico de Oz (The Wizard of Oz, EUA, 1939) ouvindo o disco Dark Side of the Moon (1973), do Pink Floyd. Quando eu era apenas um adolescente, surgiu um boato (não se sabe como, ao certo) bem intrigante, de que o disco foi baseado no filme. Composto de forma a se encaixar perfeitamente com as nuances de sua narrativa e amplificando os sentimentos das personagens. Coloque o filme no mudo e, ao terceiro rugido do leão da MGM, dê play no disco (com o repeat habilitado). Na época, a banda afirmou ser mera coincidência, uma ideia louca de uns desocupados, mas é difícil acreditar. A sincronia chega a ser assustadora. Se realmente é apenas coincidência, é uma coincidência das boas.    

Junte um filme maravilhoso a um álbum irretocável e tenha uma obra de arte híbrida, chamada pelos fãs de Dark Side of the Rainbow (referência a uma das principais canções do longa, a inesquecível Over the Rainbow). São inúmeras as correspondências entre eles, mas as que acho mais interessantes são as seguintes: quando Dorothy vislumbra a estrada de tijolos amarelos, o filme se torna colorido. Ao pisar neles pela primeira vez, começa a tocar Money, com aqueles barulhinhos de caixa registradora; em uma cena, quando a bruxa má aparece, a palavra Black é cantada e, quando a câmera vira para Dorothy, é a vez da palavra Blue (referência às suas roupas e motivações na trama) - "Black and blue. And who knows wich is wich and who is who... (Us and Them)"; 

Quando Dorothy encontra o Espantalho, que não tem cérebro, toca... Brain Damage; ele começa a dançar como um... lunático: "The lunatic is in my head..."; quando Dorothy tenta ouvir o coração do Homem de Lata, o que ouvimos? Exatamente. Um coração batendo. Mas estes são apenas alguns dos exemplos mais evidentes. Em outras (várias) cenas, (diversos) trechos de letras e efeitos sonoros coincidem e evidenciam o momento que as personagens estão enfrentando (medo, dor, alegria, esperança, decepção, tristeza etc.). Estes dois vídeos reúnem os momentos mais marcantes de Dark Side of the Rainbow e as primeiras cenas do filme. O Blogueiro recomenda.





Por: Mattheus Rocha

Postar um comentário

  1. Eu nunca assisti O mágico de Oz, vou procurá-lo!
    Muito bom seu blog, eu tbem adoro cinema!
    Vou seguí-lo!
    Quando puder passa lá no meu tbem! Abraços

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha ouvido falar disso
    Ja ouvi o disco e assisti o filme, mas vou experimentar fazer os dois ao mesmo tempo

    ResponderExcluir
  3. Rpz, realmente quem descobriu isso é um grande desocupado, mas vi ao vídeo e é assustador!
    -------------------------------------
    http://duventublog.blogspot.com/

    Levi Ventura

    ResponderExcluir
  4. eu nunca assisti também magico de oz, teu blog é otimo.. parabens

    http://viniciusoliveiraa.blogspot.com/ comenta la pra mim por favor? e vota na enquete

    ResponderExcluir
  5. essa é velha, mas é assustador mesmo.

    fantástico.

    abraço

    ResponderExcluir
  6. É tão velha que eu ainda era um adolescente quando descobri. Mas outro dia revi e foi como se tivesse sido a primeira vez.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  7. Cara... vou te explanar essa história:

    o bruxo a. crowley, foi quem fez o filme(a história,a trama), para esse tal demônio oz ( vide a viagem dele para o egito para entrar em contato com ele).... o led zeppelin... como bons seguidores do bruxo... fizeram o album em cima dessa obra, faça uma analise do que o filme quer te fazer acreditar(nunca assisti):

    um leão covarde (isso é bem comum)
    um "homem" de lata sem coração
    um "homem" espantalho sem cerebro
    procuram por um bruxo...que pode resolver tudo...

    enquanto as pessoas acham que é tudo coincidência, existem pessoas e "seres" criando essas coincidências...

    e loucura, mais é a pura verdade

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Basta ver quem eram os membros dirigentes da O.T.O. (seita satanista fundada por Crowley) na Califórnia; o chefe do programa espacial americano e cientista da NASA, o Almorante que fundou o que mais tarde se tornaria a cientologia e outros figurões..., pesquisem pq é assustador. Aqui no brasil temos : Paulo Coelho, Raul Seixas, entre várias outras figuras de destaque na sociedade como músicos, jornalistas, atores, etc... Na capa do álbum Sargent Pepper Lonely Hearts Club Band lançado pelos Beatles em 1967 Lá está Aleister Crowley entre aquelas figuras, é fácil de achar. Há tempos li uma entrevista em que os Beatles afirmavam ser admiradores desse VERME.

      Excluir
  8. Dark Side of the Moon do Led Zeppelin?
    Aleister Crowley produtor de Mágico de Oz?

    Sem noção viu.

    ResponderExcluir
  9. Aleister Crowley criou o livro chamado a lei.. no qual o filme foi baseado.. ja para ir lavando a mente do povão para a nova era...

    ResponderExcluir
  10. assistam ao cideo "a chegada" esta no youtube.. e não vao se arrepender.

    ResponderExcluir
  11. Anônimo, teorias da conspiração à parte, não entendi a relação do Led Zeppelin com a obra.

    Saudações.

    ResponderExcluir
  12. Pra quem ainda não viu, tem no YOUTUBE, é só procurar um pouco. Não dá pra dizer se é verdade ou não, está exatamente na linha da divisão. Eu gostaria que fosse verdade. Mas acredito que não é.

    ResponderExcluir
  13. o magico de oz foi escrito por Lyman Frank Baum. que era de uma seita chamada Sociedade Teosófica, e ele gostava de colocar temas e símbolos desta doutrina em seus livros. pelo menos é o que diz a wikipedia xD

    ResponderExcluir

 
Top